! Brasil revê os EUA e prega 'borracha' sobre vitória fácil da 1ª fase - 26/06/2009 - UOL Esporte - Futebol
UOL Esporte Futebol
 
26/06/2009 - 07h01

Brasil revê os EUA e prega 'borracha' sobre vitória fácil da 1ª fase

Instantes depois da complicada classificação para a decisão da Copa das Confederações, com a vitória com gol apenas aos 42min do segundo tempo sobre a anfitriã África do Sul em Johanesburgo, os jogadores da seleção brasileira já emitiram comentários a respeito do adversário da final de domingo, os Estados Unidos, equipe derrotada pelo time de Dunga com facilidade na primeira fase do torneio.

BRASIL VENCE A ÁFRICA NO SUFOCO
AFP
Foi sofrido. A segunda "zebra" das semifinais da Copa das Confederações rondou o estádio Ellis Park nesta quinta-feira, mas foi afastada por Daniel Alves. Autor do gol brasileiro na vitória por 1 a 0 sobre a África do Sul, o lateral-direito ajudou a equipe a carimbar sua passagem à decisão da competição pela quarta vez na história. A dificuldade, contudo, foi grande. O gol saiu aos 42min do 2º tempo.
SAIBA COMO FOI A PARTIDA
O BRASIL É FAVORITO NA FINAL?
MAIS SOBRE A SELEÇÃO BRASILEIRA
EUA SURPREENDEM A ESPANHA
A vitória sobre os norte-americanos foi a mais tranquila das quatro na caminhada da seleção na Copa das Confederações até o momento. No jogo disputado em Pretoria, o Brasil abriu vantagem de dois gols logo no começo. Na etapa final, sem ser ameaçado pelos rivais, completou o triunfo de 3 a 0 com mais um gol.

No entanto, os jogadores da seleção acreditam que é preciso 'passar uma borracha' sobre a lembrança de facilidade no primeiro confronto com os EUA na Copa das Confederações.

"É um jogo que não tem nada a ver com aquele da primeira fase. Vamos encarar como uma final, com muita seriedade", disse o goleiro Júlio César após a vitória sobre os sul-africanos por 1 a 0 no estádio Ellis Park na quinta-feira.

"Não tem mais bobo no futebol. O primeiro jogo passou. Temos que respeitar os Estados Unidos como respeitamos a África do Sul", endossou o volante Felipe Melo.

Em discurso semelhante, Luisão também evitou falar sobre favoritismo. "O respeito com os EUA vai ser o mesmo que tivemos com a África. É por isso que temos cinco estrelas no peito", disse o zagueiro.

A decisão contra o Brasil no domingo, às 15h30 (de Brasília), é a primeira na história da seleção dos EUA em torneios com a chancela Fifa, pelo menos entre os homens. Os norte-americanos conquistaram a vaga na decisão com vitória por 2 a 0 sobre a Espanha na quarta em Bloemfontein.

Na primeira fase, a seleção do técnico Bob Bradley conseguiu uma classificação dramática, que parecia improvável após derrotas nos dois primeiros jogos, para Itália e Brasil. A vaga na semifinal veio com vitória sobre o Egito por 3 a 0 (os norte-americanos levaram a melhor que italianos e egípcios, todos com 3 pontos, nos critérios de desempate). No primeiro jogo entre as equipes, o Brasil venceu por 3 a 0 na fase de classificação AP

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host