! Na final, Brasil defende humildade contra 'zebras' e cutuca espanhóis - 26/06/2009 - UOL Esporte - Futebol
UOL Esporte Futebol
 
26/06/2009 - 07h04

Na final, Brasil defende humildade contra 'zebras' e cutuca espanhóis

Único favorito que resistiu às "zebras" da Copa das Confederações, o Brasil resume em uma palavra a receita para evitar ao máximo surpresas desagradáveis: humildade. Usando como exemplo a Espanha (derrotada pelos Estados Unidos na semifinal), a seleção afirmou que projetou uma partida complicada contra a África do Sul na segunda semi e por isso não sofreu do mesmo mal que os europeus.

BORRACHA SOBRE A PRIMEIRA FASE
EFE
Instantes depois da complicada classificação para a decisão da Copa das Confederações, com a vitória com gol apenas aos 42min do segundo tempo sobre a anfitriã África do Sul em Johanesburgo, os jogadores da seleção brasileira já emitiram comentários a respeito do adversário da final de domingo, os Estados Unidos, equipe derrotada pelo time de Dunga com facilidade na primeira fase.
CONFIRA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA
BRASIL 3 X 0 EUA: RELEMBRE
MAIS SOBRE A SELEÇÃO BRASILEIRA
BRASIL PASSA PELA ÁFRICA DO SUL
EUA SURPREENDEM A ESPANHA
Questionado sobre a diferença de postura entre espanhóis e brasileiros, Felipe Melo cutucou os atuais campeões da Europa. "Entramos com humildade, sabendo que seria um jogo difícil. Sabemos que temos um time muito forte, mas temos que mostrar esforço para vencer."

O triunfo sobre os sul-africanos foi assegurado apenas no fim do segundo tempo. Aos 42min, Daniel Alves cobrou falta com perfeição e deu a vantagem ao Brasil. Até então, a equipe de Dunga havia ameaçado poucas vezes o gol dos anfitriões, mas persistiu até o final.

Luís Fabiano também deu sua alfinetada nos líderes do ranking da Fifa. Ele havia apostado em uma decisão entre Brasil e Espanha, mas viu apenas metade da expectativa se confirmar. "Foi uma surpresa muito grande. Era a final que todos esperavam, mas o Brasil fez sua parte e eles não fizeram a deles. Então agora é pensar nos Estados Unidos", disse o camisa 9.

Para Kaká, a classificação dos norte-americanos foi justa. Derrotada pelo Brasil na primeira fase por 3 a 0, a equipe da América do Norte obteve sua vaga na semifinal ao vencer o Egito e se beneficiar pela vitória brasileira sobre a Itália, eliminada precocemente. Depois, protagonizou a maior surpresa da competição ao bater os espanhóis.

"A Espanha não aproveitou sua oportunidade, e Brasil e Estados Unidos fazem a final merecida", resumiu Kaká. A decisão da Copa das Confederações acontece às 15h30 (de Brasília) deste domingo, no Ellis Park, em Johanesburgo. A disputa do terceiro lugar, entre Espanha e África do Sul, será às 10h (de Brasília) do mesmo dia, em Rustenburgo. Antes favoritos, Brasil e Espanha tomaram caminhos diferentes na competição Montagem

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host