UOL Esporte Copa do Brasil
 
Rubens Cavallari/FI

Zagueiro atleticano Manoel volta a falar sobre declarações racistas do atleta palmeirense Danilo

17/04/2010 - 18h36

Zagueiro Manoel volta a falar e diz que ficou "transtornado" com episódio

Do UOL Esporte
Em Curitiba

Dois dias depois de acusar de racismo o zagueiro Danilo, do Palmeiras, Manoel, do Atlético-PR, voltou a falar sobre o assunto. Em nota publicada no site oficial do clube, neste sábado, o jogador disse que ficou "transtornado" com o episódio, no qual o palmeirense cuspiu em seu rosto e o teria chamado de "macaco".

"Eu fiquei muito chateado com tudo isso, até porque nunca tinha acontecido comigo. Fui xingado e recebi uma cusparada no rosto. Isso é muito ruim. Depois dessas atitudes, posso ter feito coisas impensadas, porque estava realmente incomodado e transtornado pelas ofensas que tive," completou.

Ele voltou a relembrar o episódio, ocorrido no primeiro tempo do jogo disputado no Palestra Itália, pela Copa do Brasil, na quinta-feira.

"Ele [Danilo] me chamou duas vezes de macaco. Foi naquela sequência de escanteios seguidos que o Paulo Baier cobrou. A primeira foi dentro da pequena área, quando ele veio para cima de mim e falou "seu macaco do c...". Depois ele cuspiu na minha cara e quando eu caí, veio novamente e falou "levanta seu macaco", revelou Manoel.

Os dois jogadores seguiram se provocando, ao longo da partida. Em declarações, após o confronto, Manoel admitiu que pisou propositalmente no zagueiro do clube paulista, quando este estava caído no gramado, no segundo tempo.

O resultado da confusão acabou na polícia. Após a partida, orientado pela diretoria atleticana, Manoel registrou queixa-crime contra Danilo na 23ª Delegacia de São Paulo. Também o procurador-geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, Paulo Schmitt, requisitou as imagens do jogo e deve denunciar os dois jogadores na próxima segunda-feira.


 

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host