'Ex-promessa' Jean Chera perde espaço no Cuiabá e não enfrenta o Vasco

Bruno Thadeu

Do UOL, em São Paulo

Jean Chera
Jean Chera

Jean Chera se transferiu para o Cuiabá no início de março, seu décimo clube com apenas 20 anos de idade. O plano do meia era reconstruir a curta carreira, marcada por desilusões e críticas de dirigentes ao pai, Celso Chera. Mas o jovem Chera ainda não decolou no time mato-grossense.

Chera perdeu espaço entre os profissionais do Cuiabá e nem sequer foi inscrito para a disputa da Copa do Brasil.

Nesta quarta-feira, o atual campeão do Mato Grosso enfrenta o Vasco da Gama, na Arena Pantanal.  

Ao UOL Esporte, profissionais do Cuiabá justificaram que Jean Chera não se encaixou ao sistema de jogo do time, com marcação intensa e saída de bola em velocidade.

Chera é descrito como um atleta "bom tecnicamente, mas que não atingiu a intensidade exigida". Chera fez poucos jogos pelo clube mato-grossense e perdeu espaço no banco de reservas.

Divulgação/SantosFC
Gabigol, Chera e Neymar: Chera era o mais badalado da base santista, mas não teve o mesmo destino dos amigos

Uma lesão distanciou Chera ainda mais dos planos da comissão técnica.

Apontado como "grande promessa do futebol" quando ainda era adolescente, o meia acumulou insucessos.

Vídeos de lances e gols quando ainda tinha 11 anos despertaram a atenção do Santos, que o levou para integrar a base. Então adolescente, Chera era apontado como a maior joia da base alvinegra, desbancando outro jovem que treinava na Vila: Neymar.

Com salário de atleta top profissional e então com 16 anos, Chera e seu pai se desligaram do Santos em 2011, alegando não ter aceitado proposta por um novo acordo. Meses depois, Chera acertou com o Genoa, da Itália, mas não ficou muito tempo.

Daí em diante, o meia colecionou passagens infrutíferas e meteóricas por Flamengo, Cruzeiro, Atlético-PR, Oeste-SP, Pinheiros-SC, Paniliakos, da Grécia e CS Universitatea Craiova, da Romênia.

Time de Chera ganhou vaga na Copa Sul-Americana

Embora pouco conhecido no cenário nacional, o Cuiabá atravessa seu melhor momento desde que virou clube profissional, em 2003.

A equipe faturou o título da Copa Verde, que deu vaga à Copa Sul-Americana. O torneio reuniu clubes das regiões Centro-Oeste e Norte. A conquista foi obtida após o Cuiabá reverter enorme vantagem do Remo na final por 5 a 1 (o Remo havia vencido o primeiro jogo por 4 a 1).

A festa do Cuiabá ficou ainda maior no início da semana, com o tricampeonato mato-grossense alcançado na segunda-feira.

A estrela do Cuiabá atua justamente na posição de Jean Chera. Raphael Luz foi artilheiro do Cuiabá na Copa Verde.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos