Cruzeiro joga mal, termina partida com dez e estreia empatando na Copa BR

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Leonardo Silva / Light Press / Cruzeiro

    Com a expulsão de Léo, Rafael Silva precisou ser sacrificado no início do 2º tempo

    Com a expulsão de Léo, Rafael Silva precisou ser sacrificado no início do 2º tempo

Duelo de Raposas em Campina Grande, na Paraíba. Buscando o pentacampeonato da Copa do Brasil, o Cruzeiro estreou no torneio visitando o Campinense, sensação e finalista da Copa do Nordeste. Após o resultado negativo na semifinal mineira, o time de Deivid entrou em campo com duas tarefas principais: vencer e eliminar o jogo da volta, se possível. Mas nada disso foi possível. Mesmo jogando com a maior parte do time reserva, os rubro-negros deram trabalho ao Cruzeiro, que atuou com pouca inspiração, viu o zagueiro Léo ser expulso no início do segundo tempo e ficou apenas no empate sem gols, forçando a partida da volta em Belo Horizonte, daqui a duas semanas.

CAMPINENSE 0x0 CRUZEIRO

Motivo: Jogo de ida, 1ª fase, Copa do Brasil 2016
Data/Hora: 20/04/2016, às 21h45
Estádio: Estádio Amigão, em Campina Grande (PB)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP/CBF)
Assistentes: Carlos Augusto Nogueira Junior (SP) e Marlon Rafael Gomes de Oliveira (PE/CBF)

GOLS: - - -
Cartões amarelos: Magno (CAM); Lucas Romero (CRU)
Cartão vermelho: Léo (CRU).
Público/Renda: Não divulgados.

Campinense: Gledson; Everaldo, Jairo, Tiago Sala e Danilo; Renatinho (Raul - 15'2ºT), Magno, Jussimar e Felipe Ramon (Fernando Pires - 28'2ºT); Pitbull e Bruno Correa (Roger Gaúcho - Intervalo). Técnico: Francisco Diá.

Cruzeiro: Fábio; Mayke, Bruno Rodrigo, Leo e Fabrício; Lucas Romero, Henrique e Ariel Cabral; Alisson (Allano - 34'2ºT), Élber (Douglas Coutinho - 43'2ºT) e Rafael Silva (Bruno Viana - 4'2ºT). Técnico: Deivid.

Fases do jogo

  • Primeiro tempoA proposta mais ofensiva do Cruzeiro não foi traduzida em gols e mal proporcionou lances de perigo. Com o Campinense bastante fechado, o time mineiro ficou muito tempo com a bola, mas pouco fez. Élber e Alisson passaram discretos. Com Arrascaeta no banco, faltou um toque de qualidade para criar as jogadas. Sem conseguir aproveitar a superioridade técnica, os visitantes mal finalizaram à meta adversária. Aos poucos, os anfitriões acharam espaços e se arriscaram nos contra-ataques. A melhor chance saiu aos 44 minutos, com o chute de Magno beijando o travessão de Fábio.
  • Segundo tempoCom 40 segundos da etapa final, o zagueiro Léo dormiu no ponto e acabou expulso por impedir Pitbull de sair cara a cara com Fábio. Nos dez minutos seguintes, o Campinense já liderava o quesito finalizações, mudando completamente o cenário do jogo. Quando chegou bem, o Cruzeiro equilibrou a partida, mas voltou a expor seu ponto fraco e perdeu ótimas oportunidades de frente para o gol. Primeiro com Lucas Romero, depois com Élber. Sem pernas, as equipes não conseguiram buscar algo a mais e deixaram o campo com a igualdade sem gols.

Destaques

  • Fim de semana decisivoO domingão será decisivo para as duas Raposas. Na Paraíba, o Campinense recebe o rival local Treze, em jogo valendo vaga na semifinal do estadual. A primeira partida ficou 0 a 0. Em Belo Horizonte, depois de sair atrás por 2 a 0, o Cruzeiro faz o segundo clássico contra o América, que vale a passagem para a decisão do Campeonato Mineiro.
  • Jogo de volta na véspera da final mineiraCom o resultado, o Cruzeiro não conseguiu eliminar o jogo da volta, marcado para o dia 4 de maio. Desta forma, se conseguir chegar à final do Campeonato Mineiro, a equipe de Deivid terá que reencontrar o Campinense dias antes da partida decisiva do estadual, no dia 8.

Próximos Jogos - Cruzeiro

  1. Cruzeiro CRU
    Grêmio GRE
  2. Cruzeiro CRU
    Santos SAN
  3. Chapecoense CHA
    Cruzeiro CRU
  4. Cruzeiro CRU
    Bahia BAH
  5. Atlético-GO ACG
    Cruzeiro CRU

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos