Com interino, Cruzeiro supera Campinense e avança na Copa BR

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

    Allano marcou o primeiro gol, mas deixou o campo muito vaiado pela torcida no Mineirão

    Allano marcou o primeiro gol, mas deixou o campo muito vaiado pela torcida no Mineirão

Ainda sem definir seu treinador, o Cruzeiro entrou em campo pela primeira vez após a demissão de Deivid. À beira do gramado, o auxiliar técnico Geraldo Delamore foi quem comandou a equipe na segunda partida contra o Campinense, pela Copa do Brasil. De lá, o interino viu seu time apresentar erros parecidos com os do ex-comandante, sofrer em alguns momentos e até ouvir as vaias do torcedor, mas sair de campo com a vitória por 3 a 2 e a classificação garantida.

Os gols do Cruzeiro foram marcados por Allano, no primeiro tempo, Arrascaeta e Willian, na etapa final. Adalgiso Pitbull marcou os dois tentos do Campinense. Com o resultado, o Cruzeiro segue na competição e agora vai enfrentar o Londrina na segunda fase.

Vale lembrar que, priorizando a final do estadual e uma vaga na Série D deste ano, o Campinense entrou mais uma vez com o time misto contra o Cruzeiro. No momento, a equipe precisa passar pelo CSP e chegar à decisão do Paraibano para jogar a quarta divisão nacional.

CRUZEIRO 3x2 CAMPINENSE-PB

Motivo: jogo de volta, 1ª fase Copa do Brasil 2016
Data/Hora: 5/05/2016, às 21h30
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Auxiliares: Luiz Cláudio Regazone (RJ) e Silbert Faria Sisquim (RJ)

GOLS: Allano, 17'1ºT (1-0); Adalgiso Pitbull, 39'1ºT (1-1); De Arrascaeta, 4'2ºT (2-1); Willian, 29'2ºT (3-1); Adalgiso Pitbull, 41'2ºT (3-2)
Cartões amarelos: Henrique, Rafael Silva (CRU); Ranatinho, Joadson, Chapinha (CAM)
Cartão vermelho: Gledson (CAM).
Público/Renda: 10.200 presentes/R$171.587,50.

Cruzeiro: Fábio; Lucas, Bruno Viana, Bruno Rodrigo e Sánchez Miño; Henrique (Bruno Ramires - 28'2ºT), Lucas Romero, Elber, Arrascaeta (Pisano - 32'2ºT) e Allano (Rafael Silva - 17'2ºT); Willian. Técnico: Geraldo Delamore (interino).

Campinense: Glédson; Everaldo, Jairo (Joadson - 21'2ºT), Tiago Sala e Danilo; Renatinho (Tiago Pedra - 7'2ºT), Magno, Felipe Ramon e Roger Gaúcho (Chapinha - Intervalo); Reginaldo Júnior e Adalgiso Pitbull. Técnico: Francisco Diá.

Fases do jogo

  • Primeiro tempoSem deixar o Campinense respirar, o Cruzeiro começou sufocando. Com quase 70% de posse de bola, a equipe controlou o jogo, precisando apenas converter as boas descidas em finalizações. Para que isso acontecesse, bastaram pouco mais de 15 minutos. Pela direita, o lateral Lucas recebeu uma cavadinha de Élber e mostrou seu cartão de visita ao servir Allano e ver o companheiro inaugurar o placar de cabeça. Gol que tranquilizou o torcedor, mas não empolgou o time. Após balançar as redes, o Cruzeiro sofreu com a boa marcação do Campinense, passou a ter dificuldades para sair jogando e desacelerou. E então o cenário mudou. A postura acuada deu confiança ao time visitante, que se aventurou por algumas vezes no ataque e cresceu em campo. Em um desses contra-golpes, veio o castigo, com o toque sutil de Adalgiso Pitbull na saída de Fábio. 1 a 1.
  • Segundo tempoDepois de ouvir vaias do seu torcedor na saída para o vestiário, o Cruzeiro voltou com outro comportamento e deu a resposta em poucos minutos. A cobrança de falta de Arrascaeta saiu com perfeição e foi morrer nas redes de Gledson, recolocando os anfitriões na frente. Mas a tranquilidade mesmo veio quase meia hora depois. Com o placar ainda perigoso, a Raposa mineira aproveitou o contra-ataque com muito espaço e velocidade para matar o jogo. Élber deixou Willian na cara do gol e o atacante esbanjou categoria ao tocar de leve na saída do goleiro. No fim da partida, ainda teve tempo para Pitbull voltar a marcar e diminuir o marcador. Já nos acréscimos, o goleiro Gledson se aventurou no ataque e recebeu o vermelho para evitar o quarto gol celeste no contra-ataque. 3 a 2 placar final.

Destaques

  • Jogo 100 no "novo Mineirão"Esta foi a centésima partida do Cruzeiro desde que o Gigante da Pampulha foi reformado e reaberto, em fevereiro de 2013. Com o triunfo diante do Campinense, o time celeste venceu 69 partidas, empatou 19 e saiu derrotado em doze vezes nos 100 compromissos.
  • Teve estreiaApresentado na segunda-feira, Lucas mal chegou e já é o novo titular do Cruzeiro. Sem Fabiano, emprestado para o Palmeiras, o lateral ganhou a concorrência de Mayke e ganhou a vaga na direita. Robinho, outro apresentado no início da semana, se recupera de um edema na coxa direita.

Melhor em campo

  • Willian, do CruzeiroAtacante voltou a marcar um gol depois de mais de cinco meses na seca. De quebra, ainda se isolou na artilharia do novo Mineirão, superando o ex-companheiro Goulart, e contabilizando agora 23 gols no estádio.

Próximos Jogos - Cruzeiro

  1. Cruzeiro CRU
    Grêmio GRE
  2. Cruzeiro CRU
    Santos SAN
  3. Cruzeiro CRU
    Grêmio GRE
  4. Chapecoense CHA
    Cruzeiro CRU
  5. Cruzeiro CRU
    Bahia BAH

UOL Cursos Online

Todos os cursos