Com interino, Cruzeiro supera Campinense e avança na Copa BR

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

    Allano marcou o primeiro gol, mas deixou o campo muito vaiado pela torcida no Mineirão

    Allano marcou o primeiro gol, mas deixou o campo muito vaiado pela torcida no Mineirão

Ainda sem definir seu treinador, o Cruzeiro entrou em campo pela primeira vez após a demissão de Deivid. À beira do gramado, o auxiliar técnico Geraldo Delamore foi quem comandou a equipe na segunda partida contra o Campinense, pela Copa do Brasil. De lá, o interino viu seu time apresentar erros parecidos com os do ex-comandante, sofrer em alguns momentos e até ouvir as vaias do torcedor, mas sair de campo com a vitória por 3 a 2 e a classificação garantida.

Os gols do Cruzeiro foram marcados por Allano, no primeiro tempo, Arrascaeta e Willian, na etapa final. Adalgiso Pitbull marcou os dois tentos do Campinense. Com o resultado, o Cruzeiro segue na competição e agora vai enfrentar o Londrina na segunda fase.

Vale lembrar que, priorizando a final do estadual e uma vaga na Série D deste ano, o Campinense entrou mais uma vez com o time misto contra o Cruzeiro. No momento, a equipe precisa passar pelo CSP e chegar à decisão do Paraibano para jogar a quarta divisão nacional.

CRUZEIRO 3x2 CAMPINENSE-PB

Motivo: jogo de volta, 1ª fase Copa do Brasil 2016
Data/Hora: 5/05/2016, às 21h30
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Auxiliares: Luiz Cláudio Regazone (RJ) e Silbert Faria Sisquim (RJ)

GOLS: Allano, 17'1ºT (1-0); Adalgiso Pitbull, 39'1ºT (1-1); De Arrascaeta, 4'2ºT (2-1); Willian, 29'2ºT (3-1); Adalgiso Pitbull, 41'2ºT (3-2)
Cartões amarelos: Henrique, Rafael Silva (CRU); Ranatinho, Joadson, Chapinha (CAM)
Cartão vermelho: Gledson (CAM).
Público/Renda: 10.200 presentes/R$171.587,50.

Cruzeiro: Fábio; Lucas, Bruno Viana, Bruno Rodrigo e Sánchez Miño; Henrique (Bruno Ramires - 28'2ºT), Lucas Romero, Elber, Arrascaeta (Pisano - 32'2ºT) e Allano (Rafael Silva - 17'2ºT); Willian. Técnico: Geraldo Delamore (interino).

Campinense: Glédson; Everaldo, Jairo (Joadson - 21'2ºT), Tiago Sala e Danilo; Renatinho (Tiago Pedra - 7'2ºT), Magno, Felipe Ramon e Roger Gaúcho (Chapinha - Intervalo); Reginaldo Júnior e Adalgiso Pitbull. Técnico: Francisco Diá.

Fases do jogo

  • Primeiro tempoSem deixar o Campinense respirar, o Cruzeiro começou sufocando. Com quase 70% de posse de bola, a equipe controlou o jogo, precisando apenas converter as boas descidas em finalizações. Para que isso acontecesse, bastaram pouco mais de 15 minutos. Pela direita, o lateral Lucas recebeu uma cavadinha de Élber e mostrou seu cartão de visita ao servir Allano e ver o companheiro inaugurar o placar de cabeça. Gol que tranquilizou o torcedor, mas não empolgou o time. Após balançar as redes, o Cruzeiro sofreu com a boa marcação do Campinense, passou a ter dificuldades para sair jogando e desacelerou. E então o cenário mudou. A postura acuada deu confiança ao time visitante, que se aventurou por algumas vezes no ataque e cresceu em campo. Em um desses contra-golpes, veio o castigo, com o toque sutil de Adalgiso Pitbull na saída de Fábio. 1 a 1.
  • Segundo tempoDepois de ouvir vaias do seu torcedor na saída para o vestiário, o Cruzeiro voltou com outro comportamento e deu a resposta em poucos minutos. A cobrança de falta de Arrascaeta saiu com perfeição e foi morrer nas redes de Gledson, recolocando os anfitriões na frente. Mas a tranquilidade mesmo veio quase meia hora depois. Com o placar ainda perigoso, a Raposa mineira aproveitou o contra-ataque com muito espaço e velocidade para matar o jogo. Élber deixou Willian na cara do gol e o atacante esbanjou categoria ao tocar de leve na saída do goleiro. No fim da partida, ainda teve tempo para Pitbull voltar a marcar e diminuir o marcador. Já nos acréscimos, o goleiro Gledson se aventurou no ataque e recebeu o vermelho para evitar o quarto gol celeste no contra-ataque. 3 a 2 placar final.

Destaques

  • Jogo 100 no "novo Mineirão"Esta foi a centésima partida do Cruzeiro desde que o Gigante da Pampulha foi reformado e reaberto, em fevereiro de 2013. Com o triunfo diante do Campinense, o time celeste venceu 69 partidas, empatou 19 e saiu derrotado em doze vezes nos 100 compromissos.
  • Teve estreiaApresentado na segunda-feira, Lucas mal chegou e já é o novo titular do Cruzeiro. Sem Fabiano, emprestado para o Palmeiras, o lateral ganhou a concorrência de Mayke e ganhou a vaga na direita. Robinho, outro apresentado no início da semana, se recupera de um edema na coxa direita.

Melhor em campo

  • Willian, do CruzeiroAtacante voltou a marcar um gol depois de mais de cinco meses na seca. De quebra, ainda se isolou na artilharia do novo Mineirão, superando o ex-companheiro Goulart, e contabilizando agora 23 gols no estádio.

Próximos Jogos - Cruzeiro

  1. Cruzeiro CRU
    Tupi TUP
  2. Caldense-MG CAL
    Cruzeiro CRU
  3. Cruzeiro CRU
    Uberlândia UBE
  4. Tombense-MG TOM
    Cruzeiro CRU
  5. Cruzeiro CRU
    América-MG AMG

UOL Cursos Online

Todos os cursos