Interino do Cruzeiro cobra solidez tática e justifica má atuação

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves/Light Press

    Geraldo Delamore, técnico interino do Cruzeiro

    Geraldo Delamore, técnico interino do Cruzeiro

Padrão tático é o que o Cruzeiro pretende alcançar nos próximos dias de trabalho. A exibição abaixo da média na vitória sobre o Campinense, na noite desta quinta-feira (5), foi atribuída ao emocional por Geraldo Delamore, treinador interino do clube. O funcionário, porém, não esconde que há outros problemas e o principal deles é a ausência de uma formação sólida.

Após o confronto disputado no Mineirão, o membro da comissão técnica fixa da agremiação fez a sua análise. Questionado sobre o que é necessário melhorar no elenco, ele não tergiversou:

"Do ponto de vista tático, a gente precisa consolidar uma forma de jogar e o sistema. A gente mudou muito isso no Campeonato Mineiro. Foram vários ajustes táticos dentro do sistema e eu voltei a jogar no 4-2-3-1. Tudo isso passa pelo desenrolar da temporada. Daqui a pouco, o Cruzeiro efetiva a contratação de um novo treinador e a gente não sabe o esquema predileto dele", declarou.

O comandante ainda explica o que pesou para que o Cruzeiro tenha encontrado dificuldades no triunfo sobre o Campinense, que atuou sem seis titulares nesta quinta, no Mineirão.

"O atleta sente muito nesse período que não há um técnico. O componente emocional pesou muito nesse jogo. No finalzinho do primeiro tempo a gente poderia ficar um pouco mais com a bola. A gente fez um ajuste no intervalo, trazendo o Romero para jogar um pouco mais para dentro", concluiu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos