Dorival lamenta mais um gol sofrido no fim e pede equilíbrio ao time

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

O técnico Dorival Júnior lamentou o fato de o Santos ter sofrido mais um gol no final da partida. A equipe santista vencia o Vasco por 3 a 0, mas sofreu o gol aos 50 minutos do segundo tempo. Eder Luis balançou as redes e manteve o time carioca vivo para o jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Vitória por 2 a 0 classifica a equipe de São Januário, no dia 21 de setembro, no Rio de Janeiro. 

O problema para Dorival Júnior é que o Santos sofre constantemente com os gols no fim dos jogos. No último domingo, o time santista empatava o jogo contra o Coritiba, no Couto Pereira, até sofrer o gol aos 41 minutos do segundo tempo.

Duas rodadas antes, contra o América-MG, o Santos perdeu o jogo por 1 a 0 após sofrer o gol aos 44 minutos da etapa final.

"Conscientização maior. Intensidade é alta. Há um momento que sentimos, temos que ter equilíbrio. Não há treinamento (para resolver isso). Em alguns instantes é natural que se retraia para aproveitar contra-ataque. Mas não podemos perder agressividade", afirmou Dorival.

"Vanderlei fez bela defesa e gol no rebote, mesmo marcado. Temos que ter consciência que o equilíbrio vai até o minuto final. Tudo isso é discutido, conversado, mas é difícil resolver isso em treinamentos. Procuramos achar o caminho porque já perdemos vários pontos por causa dos minutos finais", completou.

O 'terror' dos gols sofridos no final dos jogos ainda provocou o empate com o Figueirense (gol de Gustavo Hermel aos 46 minutos), e as derrotas para Internacional (gol de Aylon aos 38 minutos), Corinthians (gol de Giovanni Augusto aos 36 minutos), Atlético-PR (Paulo André aos 43 minutos) e Grêmio (gol de Marcelo Hermes aos 44 minutos).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos