Cristóvão celebra fim da janela e diz que Corinthians agora pode crescer

Do UOL, em São Paulo

O treinador Cristóvão Borges vê melhores perspectivas para o Corinthians com o encerramento da janela de transferências para boa parte da Europa nesta quarta-feira. Foram cinco baixas nas últimas semanas, o que levou Cristóvão a celebrar que o elenco está fechado até dezembro. Nesta quarta, ele fez avaliação positiva sobre o empate por 1 a 1 com o Fluminense. 

"Quando cheguei, o trabalho já era de remontagem, por ter havido saídas de jogadores. O trabalho sendo feito era esse e agora vai continuar. Com tudo isso (perdas), fazemos uma campanha elogiável no Brasileiro, passando por essas dificuldades. As oscilações são naturais e acontecem em outras equipes com o elenco definido, e estamos brigando junto. Precisamos de regularidade, de afirmação e melhorar no campeonato que estaremos brigando", comentou Cristóvão. 

"O clube não detém a totalidade dos direitos e com isso não tem poder de resolver as situações sozinho e tem dificuldade numa decisão, porque o nosso desejo era permanecer", disse Cristóvão quanto a Elias. "Isso dificultou a permanência dele. Ainda bem que a janela se fechou. Quem foi, foi, quem está aqui, vamos até o fim da temporada", acrescentou. 
 
Cristóvão também falou sobre a falha de Cássio, sobre a opção por Lucca no intervalo e sobre Camacho, substituto de Elias. 

"Experimentamos o Lucca na frente. A última vez dele, nós jogávamos em outro sistema (contra o Atlético-PR), com dois atacantes, e ele jogou bem também. Treinamos ele muitas vezes assim. Não só ele, mas enquanto tivemos dificuldades com a falta de um jogador da referência, colocamos quem tem característica aproximada para jogar bem. Ele tem talento, tem qualidade, se sai bem. Queríamos um time mais vertical, a entrada dele melhorou", disse.

"Não vi o lance e não conversei com o Cássio. Da maneira como reclamou, imagino que ele deve ter alguma razão", acrescentou.

"O que não faço e não pode ser feito é querer que Camacho seja Elias. Ou querer que um seja igual o outro. Aproveitamos a característica de um jogador de boa técnica, bom passe, para iniciar bem as jogadas. Compõe bem o meio-campo. É talentoso. Foi contratado há algum tempo e vai nos ajudar bastante", fechou Cristóvão. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos