Rafael Marques enaltece discurso de Cuca e pede colaboração a 'cornetas'

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo

  • Rubens Cavallari/Folhapress

    Rafael Marques abraçou o discurso de Cuca e também reclamou dos 'corneteiros'

    Rafael Marques abraçou o discurso de Cuca e também reclamou dos 'corneteiros'

O comportamento 'corneta' de um grupo de torcedores voltou à pauta na reapresentação do Palmeiras, ocorrida na tarde desta quinta-feira. Depois de Cuca e Vitor Hugo, o atacante Rafael Marques, autor do segundo gol na vitória por 3 a 0 sobre o Botafogo-PB, comentou o assunto e pediu a colaboração dos críticos da 'turma do amendoim'.

"A torcida tem que nos apoiar nisso. Eu procuro não escutar as vaias, mas alguns jogadores sentem um pouco. Procuramos estar bem tranquilos na hora, pedimos apoio. Uma equipe que está na liderança e é atual campeã da Copa do Brasil, incomoda um pouco este tipo de vaias", manifestou-se o experiente camisa 19 do Palmeiras.

"Não é o torcedor em si, a gente fala de uns três quatro atrás do banco, que parecem que já vão com o sentido de vaiar. Depois das palavras do Cuca de ontem, do Vitor Hugo... é motivação para outra equipe (...). Estes quatro vão começar a vaiar e usam como arma contra nós e não pode acontecer", explicou o jogador.

A impaciência de um grupo de torcedores resultou nas vaias ouvidas pelos jogadores na noite da última quarta-feira. Na saída para o intervalo do duelo válido pelas oitavas de final da Copa do Brasil, o elenco saiu hostilizado por uma parte dos palmeirenses - a maioria, no entanto, demonstrou apoio.

O atacante palmeirense, para encerrar o assunto, fez um pedido aos 'cornetas' expostos pelas reclamações ao time na noite da última quarta-feira, no Allianz Parque.

"Por mais que o estádio todo cante, você escuta os seis atrás do banco. (...) Desde 2004 tem estes seis, sete, oito que vaiam, querem sempre o time atacando. Não é assim. Não quero ensinar nenhum torcedor a torcer, como eles não estão lá para nos ensinar a jogar. Queremos a colaboração e bom senso", finalizou Rafael Marques.

Até o técnico Cuca durante o jogo reclamou da postura dos torcedores sentados atrás do banco de reservas. Gestos no campo e as declarações fora dele exibiram a insatisfação do comandante - e do elenco, consequentemente - com o comportamento da 'turma do amendoim'.

"A organizada, que a gente sempre dá pau, puxa até o fim cantando...estes estão de parabéns. Os caras atrás do banco deveriam ter vergonha do que fizeram, foi um absurdo. Deveriam ter vergonha de vaiar um time que dá tudo para eles", reclamou o treinador.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos