Reforço mais caro de 2016 finalmente começa a render no Atlético-MG

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Clayton comemora terceiro gol dele pelo Atlético-MG em clássicos, o primeiro contra o Cruzeiro

    Clayton comemora terceiro gol dele pelo Atlético-MG em clássicos, o primeiro contra o Cruzeiro

Em fevereiro o Atlético-MG venceu a disputa com Palmeiras e Corinthians e contratou o atacante Clayton, do Figueirense. Revelação do clube catarinense na temporada 2015, o jogador de 20 anos custou R$ 13 milhões e não foi bem nos primeiros meses na Cidade do Galo. Mesmo sem apresentar o mesmo futebol da época do Figueirense, Clayton jamais perdeu a confiança do técnico Marcelo Oliveira.

"Já vivi muito isso no futebol. Às vezes o jogador sai de um determinado clube e vai viver uma nova etapa, com novos colegas, pressão maior, como é no Atlético. Tenho absoluta confiança no Clayton", dizia o treinador do Atlético, sempre demonstrando acreditar que era questão de tempo para o atacante voltar a jogar bem.

E parece que Marcelo tinha mesmo razão. Pelo menos foi o que se viu nas partidas do Atlético. Clayton foi titular contra Sport e Cruzeiro e se destacou, inclusive com gol no clássico. A boa atuação diante do maior rival foi elogiada por Marcelo, que explicou a razão de escalar o camisa 23 ao invés de Lucas Pratto.

"Com o Clayton, acho que o time ficou mais composto. Ele marcou o lateral e teve velocidade".

Com o gol diante do Cruzeiro, Clayton chegou a quatro com a camisa do Atlético, em 31 jogos. O número ainda é baixo pelo investimento feito pelo clube. Dos quatro gols, três foram em clássicos mineiros. Dois contra o América-MG e o último contra o Cruzeiro.

"É uma felicidade imensa no momento. Dei o meu melhor pelo Atlético no clássico, mas infelizmente não conseguimos segurar o resultado. Nós gostaríamos dos três pontos", disse o atacante que espera manter a boa fase com a titularidade diante da Ponte Preta.

"Ele treina muito bem no nosso dia a dia. Acho que é apenas uma questão de fazer dois jogos bons. Em uma partida, ele pode desabrochar de vez. Por isso, conversamos muito com ele e temos confiança", disse Marcelo Oliveira.

O gol saiu e foi justamente no clássico. Agora, contra a Ponte Preta, pela Copa do Brasil, Clayton deve ter outra chance, para também conquistar a confiança da torcida atleticana. Além de comprovar os acertos no esforço feito pela diretoria em fevereiro e na avaliação feita por Marcelo Oliveira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos