Sob ameaça de crise profunda, Corinthians recebe Flu em "caldeirão"

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Augusto Jr./Ag.Corinthians

    Fábio Carille conversa com os jogadores durante treino do Corinthians

    Fábio Carille conversa com os jogadores durante treino do Corinthians

O Corinthians entra em campo nesta quarta-feira (21) com uma única opção: eliminar o Fluminense e avançar para as quartas de final da Copa do Brasil. Qualquer outro resultado fará a crise ficar ainda mais profunda.

No momento, a equipe saiu do G4 do Campeonato Brasileiro, foi derrotada pelo arquirrival, demitiu o técnico e viu a torcida invadir a sua sede para cobrar a diretoria por um time melhor. Antes, uma vidraça do local já havia sido pichada.

No clássico do fim de semana, além de ter sido derrotado mais uma vez dentro de casa pelo Palmeiras, ainda teve o seu estádio depredado por seus próprios torcedores. A previsão para o cenário em caso de eliminação é ainda mais caótico. Como empatou o jogo de ida por 1 a 1, o Corinthians avançará com uma vitória simples ou empate por 0 a 0. Novo 1 a 1 leva a decisão para os pênaltis. Empate por dois ou mais gols dará a vaga aos cariocas.

PVC e Menon: Corinthians pode perder para ele mesmo; ouça agora o podcast Tabelinha

"É importante, precisamos dessa classificação para dar confiança ao time e ganhar moral. No fim de semana a gente volta a ter jogo importante. Precisamos classificar para respirar, para ter chance nos dois campeonatos", disse o goleiro Cássio. 

O caldeirão que é normalmente visto a favor dos corintianos poderá se transformar em um campo de novos protestos e de novos problemas para aumentar a pressão no grupo.

Como se não bastasse toda essa atmosfera, o Corinthians tem um adversário que está em crescimento (já briga pelo G4 no Brasileirão) e luta contra a sina de treinadores interinos.

Na história com auxiliares que viram técnicos, a equipe já viu Ademar Braga ser eliminado na Libertadores, Zé Augusto participar da campanha do rebaixamento e Juninho Fonseca ser mandado embora com menos de 20 jogos no comando. 

Em contrapartida, Carille, que já foi técnico corintiano em quatro ocasiões com apenas uma vitória, poderá se espelhar em outro caso que tem dado certo durante esta temporada: Zé Ricardo, que era auxiliar no Flamengo e agora comanda a equipe em busca do título do Brasileirão. 

Carille já fez alterações no time. O meio-campista Cristian e o atacante Lucca deixaram a equipe titular. O novo treinador (interino) já afirmou que vai se espelhar em Tite para tentar tirar o Corinthians da crise. Além de já ter sido auxiliar do técnico da seleção brasileira, ele já trabalhou com Mano Menezes, Adílson Batista, além do próprio Cristóvão Borges, demitido depois da derrota para o Palmeiras. 

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS X FLUMINENSE

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 21 de setembro de 2016, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR)
Assistentes:  Bruno Boschillia e Ivan Carlos Bohn (ambos do PR)

CORINTHIANS: Cássio; Fágner, Yago, Balbuena e Arana; Camacho; Rodriguinho, Marlone, Marquinhos Gabriel e Giovanni Augusto; Romero
Técnico: Fábio Carille
​
FLUMINENSE: Julio Cesar;Wellington Silva, Gum, Henrique e Giovanni; Pierre, Douglas, Cícero e Gustavo Scarpa; Wellington e Henrique Dourado
Técnico: Levir Culpi

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos