Grêmio aplica multa e Henrique Almeida pede desculpas públicas

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

Henrique Almeida foi vaiado pelos torcedores ao ser substituído na derrota do Grêmio por 1 a 0 para o Atlético-PR. E respondeu com gestos obscenos. De fora, viu a classificação nos pênaltis para as quartas de final da Copa do Brasil. E após o jogo, o clube prometeu multa e o jogador se desculpou publicamente. 

"Vou conversar com ele (Henrique) e ele conversará com vocês (imprensa). Aconteceu e não pode. Estava de cabeça quente, eu sei. Mas tem que ter respeito pela nossa torcida. Pode ter certeza que após minha entrevista e da direção, ele vai pedir desculpas. Além do que vou falar com ele depois da entrevista. É jovem, eu sei, estava de cabeça quente. Mas foi uma atitude infeliz da parte dele. Considero a idade, é garoto, quer ajudar e fazer os gols. Mas não pode", disse o técnico Renato Gaúcho. 
 
Ainda sobre o tema, o treinador garantiu que irá 'mexer no bolso' do atacante. 
 
"Ele vai ser multado, sim. Até para fazer ele aprender. Apesar de ser novo, cometeu um erro e amanhã ou depois outro pode fazer isso. Temos que dar o exemplo. E para mexer com o jogador, só mexendo no seu bolso", garantiu Portaluppi. 
 

Henrique pede desculpas

Não é comum que um jogador se manifeste em entrevista coletiva na sala de conferências da Arena depois de jogos. Foi o que houve com Almeida. Em vez de falar na zona mista, o centroavante pediu desculpas após as entrevistas de Renato Gaúcho e do vice de futebol Adalberto Preis. 
 
"Estou aqui para assumir meu erro. Conversei com o professor Renato. Nada justifica o que eu fiz. Estava de cabeça quente, tentei fazer meu melhor, um pouco pela experiência acabei fazendo um gesto. Não é da minha índole. Nunca tive problema com ninguém em clube algum. Optei pelo Grêmio por causa do carinho da torcida, porque a torcida realmente se entrega ao clube e é um 12º jogador. Assumo meu erro. Pedi para dar esta explicação. Fui multado e está correto. É pedir desculpas e falar que não foi para a torcida, só para um torcedor. E quero me desculpar com ele. O torcedor tem o direito de cobrar, exigir vitórias. O Grêmio como um clube grande que é tem apaixonados e devemos um título para eles. Tenho certeza que será esta Copa do Brasil. Do fundo do coração, só queria ajudar e estou à disposição para dar a volta por cima e tirar esta imagem que acabou acontecendo, e colocar a imagem de fazendo gols, feliz e ajudando", disse. 
 
O tom foi um pouco diferente da saída de campo, quando ele amenizou o gesto. Desta vez, garantiu que queria se desculpar e assumiu seus erros. Segundo ele, o pedido de desculpas partiu antes mesmo da conversa com Renato. 
 
"Pedi no vestiário, o Renato até brincou dizendo que na minha idade também já fez isso mas acontece", disse. "Para ser sincero, o torcedor tem direito porque não estamos dando resultado. A classificação nos deu muita força e tenho certeza que a maré virou depois do jogo, do jeito que foi. Minha indignação é comigo mesmo de não conseguir desempenhar meu futebol. Infelizmente a bola, o chute, não está entrando. Mas tem que mudar. O torcedor tem direito de cobrar e temos que mostrar em campo. Desculpa, mesmo, de coração", finalizou. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos