Carrasco do SP é cria de Roth e sonha com propostas após gols no Morumbi

Diego Salgado e Vanderlei Lima

Do UOL, em São Paulo

Dois gols em pleno Morumbi podem fazer a diferença não só para o Juventude no confronto com o São Paulo. Eles também são a esperança do meia-atacante Roberson, carrasco do time paulista na partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Nesta quinta-feira, o atleta volta a reencontrar o time paulista em Caxias do Sul sem esconder que espera que seu bom desempenho no confronto abra caminho para novas oportunidades profissionais.

"A gente se dedica para levar o Juventude em uma situação melhor. Sempre com a esperança que apareça um contrato melhor. Tem o pensamento de ajudar sempre o Juventude, que é um clube que merece estar na elite do futebol, mas procuramos também sempre um contrato melhor", disse o capitão do time gaúcho, cujo contrato se encerra no fim da Série C do Brasileirão.

Aos 27 anos, Roberson surgiu na base do Grêmio, sob a tutela de Celso Roth. "Ele foi muito importante para mim. Quando somos jovens, nosso maior objetivo é subir para os profissionais e isso aconteceu com o Celso Roth, Isso vai ficar marcado na minha memória para sempre, ele me pedia para me dedicar e trabalhar muito, isso eu levo comigo até hoje", afirmou o atleta.

"O Roberson já era um jogador muito interessante na época de juniores no Grêmio porque ele é um meia-atacante, com um corpo de centroavante e habilidade de um meia. Já naquela época tinha muita força, muita habilidade. Tinha uma visão para jogar e o puxamos para o profissional", frisou Celso Roth.

O bom início no Grêmio, porém, não foi suficiente para Roberson permanecer no clube gaúcho. O jogador acabou emprestado para três times: o próprio Juventude, Sport e Avaí, Em nenhum dos times, o atleta conseguiu destaque, com poucas atuações. Tampouco no Náutico, em 2014, quando defendeu o clube no estadual daquele ano. Depois da passagem, voltou ao Juventude, que chegou a emprestá-lo para o Mouloudia Club, da Argélia. Seu retorno ao clube de Caxias do Sul ocorreu em abril.

"É muito bom finalizador, não porque fez dois gols no São Paulo. No Campeonato Gaúcho foi muito bem também, que bom que está em ascensão agora. Para mim não é nenhuma surpresa", ressaltou o treinador do Internacional.

Os elogios são justos. Na temporada 2016, Roberson soma 13 gols em 26 partidas. Com as boas atuações, o meia-atacante ajudou o Juventude a chegar nas quartas de final da Série C.

"Ainda não estou velho. É um momento maravilhoso na minha vida, um momento especial. Tenho que me dedicar ainda mais porque a cobrança será maior ainda. O torcedor vai esperar grandes coisas de mim. Tenho que me dedicar a cada dia nos treinamentos, sou o capitão do time e batedor oficial de pênaltis", disse o jogador.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos