Presidente do Flu ataca CBF e fala em 'vergonha' contra paulistas

Do UOL, no Rio de Janeiro

Já virou rotina. Pela terceira vez nos últimos dois anos, o Fluminense viaja a São Paulo para encarar Corinthians o Palmeiras e reclama da arbitragem após derrotas. O presidente Peter Siemsen não poupou as palavras e atacou a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) pelo o que ele considerou uma arbitragem 'vergonhosa'.

O mandatário não se esqueceu do histórico e se revoltou ao comentar sobre os seguidos erros da arbitragem contra o Fluminense em jogos contra paulistas, mas especificamente Corinthians e Palmeiras.

"Em 2014, anularam erradamente um gol do zagueiro Henrique. Em 2015, o Cícero estava quase três metros em posição legal, mas o bandeira, que estava bem posicionado, devia estar sem os óculos em dia. E agora tiveram dois pênaltis não marcados. Não sou quem estou falando, mas os comentaristas de televisão. Impedimento questionável, a expulsão foi brincadeira", disse Peter Siemsen.

"CBF está na hora de repensar, acordarem para evitar essas vergonhas que passamos aqui. Não tenho nada contra São Paulo, onde tenho uma empresa e familiares, mas CBF, não é possível que quando joga com Corinthians e Palmeias, jogamos contra 12. Isso tem que acabar. Isso é uma vergonha. O que tenho para esperar no domingo [jogo pelo Brasileiro]? Outra vergonha com essa? Passou da hora de parar essa vergonha. O jogo deve ser no campo. Domingo estamos de olho e seremos rigorosos. Foi uma vergonha. Acorda CBF", completou o presidente do Fluminense.

As reclamações do Fluminense se referem ao jogo do Campeonato Brasileiro, de 2014, contra o Corinthians, em Itaquerão. Na oportunidade o zagueiro Henrique, que já deixou o clube, teve gol mal anulado e empatou por 1 a 1 com os paulistas. O Tricolor lutava por uma vaga no G4.

Em 2015, dois jogos polêmicos: o primeiro, novamente contra o Corinthians, pelo Brasileiro. Cícero marcou gol quando a partida estava 0 a 0 e o gol foi mal anulado. Corinthians acabou vencendo por 2 a 0. No fim do ano, pela Copa do Brasil, o Flu acabou eliminado pelo Palmeiras. Peter também reclamou após a desclassificação: pênalti para o adversário. Ainda reclamou da postura em geral contra o Tricolor por parte do Vuaden.

Presidente do Corinthians minimiza reclamação: "No hotel vão ver que árbitro acertou"

Quem também se pronunciou sobre a arbitragem foi o presidente do Corinthians, Roberto de Andrade. O dirigente disse entender o desabafo do colega Peter Siemsen, mas deixou claro que a arbitragem não cometeu qualquer erro no duelo.

"Eu acho que o árbitro erra para os dois lados, mas neste caso ele não prejudicou o andamento da partida. Também podemos reclamar de pênalti, um no Romero por exemplo. Quando eles chegarem no hotel, vão ver os lances e vão ver que o árbitro acertou", disse o presidente Roberto de Andrade.

Os times voltam a campo no domingo em partida válida pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. Ambos lutam por uma vaga no G4. O Fluminense tem 40 pontos e ocupa a 6ª posição. Já o Corinthians, com 41, em 5º.

Cícero marca para o Fluminense, mas em posição irregular

De novo ele! Cícero tem segundo gol anulado contra o Corinthians

Adiantado, Richarlison marca, mas Fluminense tem terceiro gol anulado

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos