Atlético-MG joga mal, leva sustos, mas abre vantagem sobre o Juventude

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

O Atlético-MG contou com um bom público no Mineirão, diante de uma equipe da Série C do Campeonato Brasileiro, mas não conseguiu se impor diante do Juventude. Apesar de uma partida muito abaixo do que pode produzir, o time atleticano venceu por 1 a 0, com gol de Lucas Pratto. Resultado que dá aos mineiros uma vantagem para o jogo da volta.

No dia 19 de outubro, em Caxias do Sul, o Atlético vai visitar o Juventude e joga por qualquer empate. Vantagem que parece muito pequena pela disparidade entre os dois elencos, mas que na verdade é muito boa, por tudo o que os dois times mostraram nos primeiros 90 minutos, disputados no Mineirão.

Foco no Brasileirão? Cansaço? Estrelas do Atlético vão mal

Muito se espera de um ataque formado por Cazares, Robinho, Clayton e Lucas Pratto. Depois de um bom começo, com muitos toques de primeira, chances criadas e o gol marcado por Pratto, os grandes jogadores do Atlético sumiram do jogo. Pouco o time mineiro conseguiu produzir diante de uma equipe da Série C do Brasileirão. Apesar boa vantagem que o Atlético leva para o jogo da volta, no Estádio Alfredo Jaconi, a sensação era de que a equipe alvinegra tinha condições de fazer mais.

Fred não jogou e não foi jantar com a esposa

"Não posso, tem jogo do Galo". A frase é bastante usada por torcedores atleticanos em dias de jogos do Atlético. E assim fez o atacante Fred, que não enfrentou o Juventude por não poder jogar pela Copa do Brasil, pois atuou pelo Fluminense. O atacante tem mostrado grande entrosamento com os torcedores. Anteriormente, Fred postou que todos os jogadores deviam atuar pelo clube mineiro antes de encerrar a carreira.

Marcelo não poupa titulares e Juventude vai sem seis

O Atlético disputa o título do Campeonato Brasileiro. Na Série C, o Juventude tem dois importantes jogos com o Fortaleza, que valem uma vaga na Série B do Brasileirão. Apesar dos objetivos em outras competições, Atlético e Juventude traçaram estratégias diferentes para o primeiro jogo das quartas de final da Copa do Brasil, em Belo Horizonte. O técnico Marcelo Oliveira escalou o que tinha de melhor à disposição, enquanto Antônio Carlos Zago segurou alguns titulares. Ao todo foram seis que ficaram fora da escalação inicial.

Pontualidade britânica antes do apito inicial

Cerca de dez minutos antes do horário marcado para o início do jogo, as equipes de Atlético e Juventude já estavam em campo. Após o hino nacional e o cara ou coroa, para definir os lados do campo, os jogadores se posicionaram e tudo estava pronto para o começo do jogo, às 19h27. Como o jogador estava marcado para 19h30, os jogadores aguardaram quase três minutos até que o apito inicial do árbitro Vinicius Furlan.

Erazo choca a cabeça com adversário e deixa o jogo

Na vitória sobre o Internacional, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro, o zagueiro Erazo foi uma das baixas do Atlético. O equatoriano se recuperou e foi escalado para o confronto com o Juventude. Mas o camisa 4 atleticano não ficou sequer dez minutos em campo. Aos 7, Erazo chocou de cabeça com o atacante Caion e precisou ser atendido no gramado. Após dois minutos de atendimento médico e sangrando bastante, Erazo teve de ser substituído por Gabriel e deixou o campo chorando.

Nada de retranca. Juventude cria ótimas chances

O Atlético leva vantagem para Caxias do Sul, para decidir a vaga na semifinal da Copa do Brasil. Por se tratar de um confronto entre uma equipe da Série A e outra da Série C, o Juventude mostrou muita qualidade. Mesmo como visitante e diante de um postulante ao título do Brasileirão, o time gaúcho levou bastante perigo e vai lamentar bastante as boas oportunidades criadas e não aproveitadas. Como o chute de Roberson, que parou no travessão.

Nascimento do filho é 'presenteado' com cartão vermelho

No treino da terça-feira, o lateral direito Carlos César foi uma das baixas na atividade. O motivo foi bastante especial. Carlos César se tornou pai e foi liberado do treinamento. Mesmo assim, o jogador foi relacionado por Marcelo Oliveira e foi titular contra o Juventude. No primeiro tempo, o camisa 19 deu o passe para o gol de Lucas Pratto. Mas na segunda etapa, num intervalo de seis minutos o lateral atleticano foi amarelado duas vezes e terminou expulso da partida.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 1 X 0 JUVENTUDE

Data: 28/09/2016 (quarta-feira)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Motivo: Quartas de final da Copa do Brasil
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Público: 36.846 pagantes
Renda: R$ R$ 963.615,00
Árbitro: Vinicius Furlan (SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Van Gasse (ambos de SP)
Cartões amarelos: Rafael Carioca e Robinho (CAM)
Cartão vermelho: Carlos César (CAM)
Gols: Lucas Pratto aos 16 min do primeiro tempo

ATLÉTICO-MG
Victor, Carlos César, Leonardo Silva, Erazo (Gabriel, aos 9 do 1º) e Fábio Santos; Rafael Carioca, Júnior Urso e Cazares (Dátolo, aos 19 do 2º); Clayton (Patric, aos 24 do 2º), Robinho e Lucas Pratto.
Treinador: Marcelo Oliveira.

JUVENTUDE
Elias; Neguete (Carpini, aos 26 do 1º), Ruan, Micael e Pará; Bruninho, Wanderson, Wallacer e Romarinho (Hugo Almeida, aos 37 do 2º); Roberson (Vidal, aos 16 do 2º) e Caion.
Treinador: Antônio Carlos Zago.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos