Corintianos se revoltam contra arbitragem e fazem críticas após eliminação

Do UOL, em São Paulo

O árbitro Wilton Pereira Sampaio e os auxiliares Bruno Raphael Pires e Fabrício Vilarinho da Silva foram alvos de críticas duras de jogadores do Corinthians após a eliminação da Copa do Brasil. O Cruzeiro venceu por 4 a 2 na noite de quarta-feira, no Mineirão, e seguiu à semifinal da competição. Jogadores como Pedro Henrique, Rodriguinho e Fagner reclamaram bastante. 

"O De Arrascaeta tocou em mim e o juiz marcou pênalti. Depois teve uma falta igual para nós e ele não deu. Se você encosta no jogador do Cruzeiro, eles dão falta", afirmou o zagueiro Pedro Henrique, envolvido em lance de penalidade, o segundo gol do Cruzeiro, convertido por Ramón Ábila. 

"A gente fica chateado pelo espírito que a equipe teve", disse Rodriguinho, autor de gol no Mineirão. "A gente não conseguiu a classificação, mas lutamos. A arbitragem foi completamente confusa. A bola que foi gol de falta agora (quarto, feito por Arrascaeta) não foi nada. O Uendel subiu na bola e ele deu uma falta que não existiu. O Sobis matou contra-ataque, chutou bola pra fora e ele não deu absolutamente nada, além de outros lances mais que vai ser difícil de enumerar. Não vai ser desculpas, temos que evoluir mais, mas a equipe está de parabéns porque lutou bastante", complementou o meio-campista. 

O lateral Fagner, bastante irritado, fez menção à arbitragem. "Sinceramente, prefiro não falar o que realmente aconteceu, porque pode me prejudicar", insinuou o corintiano. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos