Dorival minimiza derrotas para reservas gaúchos e quer volta de artilheiro

Do UOL, em Santos (SP)

O técnico Dorival Júnior citou a qualidade dos elencos de Grêmio e Internacional para amenizar os tropeços contra os gaúchos nos dois últimos jogos. No domingo, o Santos empatou por 1 a 1 em casa com o "reservão" do tricolor gaúcho, pelo Campeonato Brasileiro. Nesta quarta-feira, a equipe santista perdeu para os reservas do Inter por 2 a 0, em Porto Alegre, resultado que eliminou o time da Copa do Brasil.

"Entre nós não há essa conotação de time reserva ou não. Jogamos contra o Inter e Grêmio. São jogadores de alto nível que poderiam atuar em qualquer equipe aqui ou ali. Não quer dizer nada se não são titulares nesse momento. Tivemos equipe forte do Inter, Santos também, tentamos jogar, tentamos da maneira correta, mas gol no momento inicial nos custou muito caro", afirmou Dorival.

"Tivemos bom tempo com a bola nos pés sem vivacidade e criação natural de outros momentos. Tentamos, fomos para cima, não nos acovardamos. Hoje e no domingo foi assim. Enfrentamos com todas as nossas forças, mas foram adversários difíceis, felizes nas propostas de jogo", completou.

Para reagir na temporada, Dorival Júnior sonha com o retorno de Vitor Bueno ao time. O meia é o artilheiro do Santos no Campeonato Brasileiro, com 11 gols, e desfalcou a equipe contra o Internacional após voltar a sentir uma lesão muscular na coxa esquerda.

Vitor Bueno não atuava há um mês quando entrou em campo no segundo tempo do jogo contra o Grêmio no último domingo, na Vila Belmiro. No dia seguinte, ele sentiu novamente um incomodo muscular na coxa durante treinamento no CT Rei Pelé e foi vetado pelo departamento médico.

"Atrapalha (ausência de Vitor Bueno). É um grande jogador, de definição, 11 gols no Brasileiro não por acaso. Nosso grupo tem capacidade e qualidade para superar obstáculos, eventual falta de atleta. Hoje, infelizmente, não foi o que esperávamos. Tivemos domínio pleno, mas sem que criássemos com naturalidade. Tentamos de todas as formas e fugimos das nossas características até alçando bolas na defesa do adversário", disse.

Nesta quarta-feira, Dorival não pôde escalar o substituto imediato de Bueno – Jean Mota. Isso porque o meia já havia disputado a Copa do Brasil pelo Fortaleza. Sem muitas opções, o treinador saiu jogando com Paulinho, que teve atuação discreta.

"Vamos aguardar. Paulinho fez boa partida, não atuava há muito tempo. Jogou quase todos os minutos, se doou ao máximo, nos ajudou, não fomos felizes com o resultado, mas teve doação grande e isso já é início de recuperação. É um processo, e ganhamos uma boa opção", concluiu.

O Santos volta a campo no próximo domingo, diante da Chapecoense, às 19h30 (de Brasília), na Arena Índio Condá, em Chapecó, em jogo válido pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. 

Quer receber notícias do Santos de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos