Questão de honra! Santos tenta superar polêmica e eliminações contra Inter

Do UOL, em Santos (SP)

  • Jeferson Guareze/AGIF

    Santistas não engoliram a última partida disputada contra o Inter no estádio Beira-Rio

    Santistas não engoliram a última partida disputada contra o Inter no estádio Beira-Rio

O técnico Dorival Júnior fez de tudo para colocar força máxima em campo no duelo do Santos diante do Internacional, nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), em Porto Alegre, válido pelo jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil. A equipe santista venceu a partida de ida por 2 a 1, na Vila Belmiro.

Para os santistas é até questão de honra deixar Porto Alegre com a vaga, que poderá vir com um empate ou mesmo derrota por um gol desde que faça dois ou mais gols (3 a 2, 4 a 3...) Se perder por 2 a 1 o ganhador será conhecido nos pênaltis.

O que motiva mais os santistas foi o polêmico jogo do segundo turno do Brasileiro, quando o árbitro Rodrigo Raposo disparou cartões amarelos contra os santistas e expulsou Lucas Lima ainda no primeiro tempo por "cera".

Os santistas ficaram revoltados com o juiz e também com o presidente do Internacional, Vitorio Piffero, que contrariou o presidente do Santos, Modesto Roma, publicamente, ao defender Raposo e negar má intenção da arbitragem.

O Santos está com o Internacional "engasgado" por causa deste jogo. Na Vila Belmiro, ninguém esquece os gaúchos por conta da polêmica arbitragem. Além disso, Modesto Roma, Dorival Júnior, Gustavo Henrique e Lucas Lima foram punidos pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por causa daquela partida.

Para vingar o Inter, o Santos terá que superar duas eliminações para os gaúchos na Copa do Brasil – em 1997, nas oitavas de final, e 2002, na segunda fase da competição.

Além da rivalidade, o Santos não pretende abrir mão da Copa do Brasil, pois almeja a vaga na Copa Libertadores da América sem precisar passar pela repescagem, conhecida como pré-Libertadores. O campeão da Copa do Brasil e os três primeiros colocados do Campeonato Brasileiro entram na competição continental de forma direta.

Vitor Bueno é desfalque contra o Inter

O meia Vitor Bueno está fora do jogo contra o Inter. O atleta voltou a atuar no segundo tempo do empate contra o Grêmio, mas sentiu incomodo muscular na coxa esquerda, a mesma que o tirou dos gramados por um mês. Por isso, o jogador não viajou com a delegação santista.

Além dele, mais três meias estão de fora do duelo – Vecchio, com mialgia na coxa direita, Elano, com dores nas costas, e Jean Mota, que já defendeu o Fortaleza na competição e não pode atuar.

Sem quatro opções no setor, Dorival deve apostar em Léo Cittadini ou Paulinho para definir o trio de meias que atua atrás de Ricardo Oliveira, no esquema 4-2-3-1.

"Penso nos melhores em campo. É decisão, não posso pensar diferente. Um pouco alta a dosagem de CK, mas acreditamos em uma recuperação até amanhã. É normal que não se complete a recuperação. O jogo de domingo foi complicado, os últimos 20 minutos foram terríveis. O time do Grêmio não tinha entrosamento, mas tinha jovialidade, condicionamento, os jogadores se encontraram. É difícil alcançar a recuperação completa, mas só tiraremos um ou outro atleta que esteja muito aquém das condições físicas", disse.

Desta forma, o Santos deve entrar em campo com a seguinte escalação: Vanderlei, Victor Ferraz, Luiz Felipe, David Braz, Zeca; Thiago Maia, Renato, Lucas Lima, Copete e Léo Cittadini (Paulinho); Ricardo Oliveira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos