Celso Roth vê jogo 'quase perfeito' após avanço do Inter com reservas

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

O Internacional venceu, se classificou e encheu os olhos de Celso Roth. Depois de aplicar 2 a 0 em cima do Santos com time reserva, o treinador definiu a atuação como quase perfeita. Além de elogios ao empenho dos jogadores usados, ele ainda destacou que o modelo de jogo está afirmado e rendeu até melhora emocional.

"Depois do jogo com o Fla, fizemos uma atuação tática quase perfeita. Nós nos resguardamos, saíamos no contra-ataque. Antes a gente pressionou, o Santos não esperava. Emocionalmente é óbvio que vai estar bem", disse o treinador.

O gol de Aylon, aos nove minutos, deu condições para o Inter se fechar e jogar a responsabilidade no colo do Santos. Na obrigação, o time visitante passou a pressionar e no segundo tempo partiu para o desespero.

"Quando a gente fala em equilíbrio não fala de uma coisa. Quando a gente fala de ética não é só uma coisa. É tudo. O fim é o jogo, a vitória, mas o trabalho não está diretamente ligado a vitória. Às vezes a gente não consegue e sai antes, pela cultura. Quando falávamos lá em BH, disse que tínhamos de achar nosso time, nosso jeito de jogar, para depois ganhar dos outros. Eu disse, mas em um momento de pressão é difícil. A gente sabe que as coisas estão se encaminhando. Estamos colhendo o fruto", afirmou Celso Roth.

Colhendo o fruto, o Internacional conseguiu uma vaga na semifinal após sete anos. E agora, terá que dividir as atenções entre a Copa do Brasil, e sua chance de real de título, e a briga contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Quer receber notícias do Internacional de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos