Eliminado na chegada, Oswaldo quer Corinthians mais agressivo em reta final

Do UOL, em São Paulo

Em seu sexto dia de trabalho, o treinador corintiano Oswaldo de Oliveira acabou eliminado da Copa do Brasil e detectou falta de agressividade. Mais efeito e melhor nesta quarta-feira, no Mineirão, o Cruzeiro ganhou do Corinthians por 4 a 2 na noite desta quarta-feira e foi à semifinal. 

"Nestes sete jogos (do Brasileiro), vamos procurar dar mais agressividade à equipe. Ainda falta um pouco disso ao Corinthians. Vamos trabalhar bastante. Vejo potencial para melhorar e vencer a maioria das partidas pela frente", afirmou Oswaldo. 

"Precisamos trabalhar bastante com intensidade para corrigirmos, porque são situações previsíveis que alertamos, mas infelizmente a gente ainda não conseguiu o tempo para trabalhar com mais intensidade, para reparar isso", disse sobre os erros defensivos. "Claro que, na medida em que tivermos tempo, vamos procurar intensificar algumas situações para evitar o tipo de falhas que tivemos hoje", complementou Oswaldo. 

O treinador corintiano também foi perguntado sobre a arbitragem de Wilton Pereira Sampaio, alvo de muitas críticas dos jogadores comandados por Oswaldo. "O pênalti (segundo gol cruzeirense) desestabilizou a equipe, tanto que tomamos outro gol na sequência. Apesar de fazermos dois gols fora de casa, não seguramos o resultado e perdemos a classificação", comentou. 
 
"Muitas vezes esse pênalti não é marcado porque é uma disputa de bola, um encontro de dois jogadores. Eles (atletas) têm mais argumentos que eu, porque estavam próximos. Ainda não vi o lance em detalhe, mas de onde eu estava pareceu uma disputa corpo a corpo", analisou o treinador. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos