Roth culpa entusiasmo do Inter por derrota: "Justiça é para quem ganha"

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Internacional

A derrota do Internacional para o Atlético-MG, por 2 a 1, foi resultado de uma equação que envolve gols perdidos em profusão e entusiasmo na reta final do jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil. Esta foi a análise de Celso Roth depois de ver a vaga se complicar em casa. O treinador elogiou a produção, mas criticou o time pelos erros no começo e no fim.

"Não podemos errar contra quem erramos. Fazia um bom tempo que não errávamos, mas pelo entusiasmo, vontade e até pela criação de oportunidades, nós cometemos um erro e levamos o gol no final", disse Roth.

E faz sentido. Melhor no jogo, o Inter se lançou todo ao ataque para minimizar o gol levado no começo da partida. Depois de empatar com William batendo pênalti, o Colorado passou a forçar os passes e acelerar as jogadas. Rodrigo Dourado vacilou e o Galo agradeceu.

"Justiça é para quem ganha. Pela qualidade que o Atlético-MG tem, a maneira como jogou. Nós jogamos em cima deles o tempo todo. Mas não dá para dizer que não foi justo, foi estratégia deles. O gol no final não deu tempo nem para respirar", comentou o técnico.

No jogo da volta, o Internacional precisa vencer por dois gols de diferença para chegar à final. Em caso de 2 a 1 para os colorados, a decisão vai para os pênaltis. Antes de ir ao Independência, o Colorado recebe o Santa Cruz pela 33ª rodada do Brasileirão.

Quer receber notícias do Internacional de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos