Danilo Fernandes chama derrota do Inter para o Atlético-MG de injusta

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte

Danilo Fernandes foi direto. Para o goleiro do Internacional, a derrota diante do Atlético-MG foi injusta. Logo após o apito final do jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil, nesta quarta-feira (26), o camisa 1 falou da postura ofensiva do Colorado e do preço pago nos minutos finais: o segundo gol, pelos pés de Lucas Pratto.

"Resultado injusto, o 1 a 1 não seria tão ruim. A gente acabou se expondo demais no intuito de vencer. Mas vamos lá, vamos erguer a cabeça", disse Danilo.

Depois de tomar o primeiro gol logo aos três minutos, com três falhas defensivas na jogada construída por Lucas Pratto e finalizada por Otero, o Inter tomou conta do jogo.

Pressionou, criou e parou na falta de pontaria ou em Victor. Até conseguiu empatar, com William convertendo o pênalti sofrido por Anderson. E por conta de todo volume, das diversas chances, o time gaúcho se jogou todo para frente no final.

Aos 44 minutos, Cazares foi acionado para o contra-ataque letal. Do pé dele para Luan, do camisa 27 para Pratto. E de Pratto para o gol. Uma vitória de quem suportou a pressão, teve uma dose de sorte quando preciso e foi efetivo lá na frente.

"Às vezes você joga bem e não ganha. Futebol é eficiência. A gente fez um grande jogo, dentro da nossa evolução entendo que foi nosso melhor jogo. Foi tudo bom. Faltou fazer mais gols, tudo que a gente criou faria ser mais justo outro placar", comentou o meia Alex.

Internacional e Atlético-MG voltam a se enfrentar na quarta-feira (2/11), no estádio Independência. O Colorado precisa vencer por dois gols de diferença para chegar à final da Copa do Brasil.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos