Renato dedica vaga à torcida e diz que Cruzeiro jogou 'só 90 minutos'

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

O Grêmio está na final da Copa do Brasil. Com empate em 0 a 0 nesta quarta-feira (02), o time gaúcho conquistou direito de encarar o Atlético-MG na decisão. Depois da partida, o técnico Renato Gaúcho disse que seu adversário jogou apenas 90 minutos e comemorou muito.

"O mais importante foi atingir o objetivo que era chegar à final. Sabíamos que encararíamos um adversário difícil pela frente. O Mano montou muito bem seu time. Só que o Grêmio jogou 180 minutos na competição, e o Cruzeiro só jogou 90. E hoje o Grêmio, principalmente no segundo tempo, teve inteligência, resultado debaixo do braço. Tivemos duas ou três chances. Mas o mais importante foi a vaga na final depois de 15 anos poder voltar a conquistar", disse o treinador. 

O treinador ainda dedicou a classificação à torcida, que esteve presente em grande número. Foram mais de 52 mil torcedores na Arena nesta noite. 

"Nossa zaga tem se destacado, mas quando todos se entregam fica mais fácil para todo mundo. É uma segurança que temos lá atrás, é. Mas mais do que nunca hoje ficou provado que tivemos uma atuação de gala em Belo Horizonte e hoje não fomos tão bem, mas jogamos com o resultado. Jogamos 180 minutos da competição, o Cruzeiro só 90. O Mano montou muito bem o time deles hoje, mas nós jogamos os dois jogos", completou. 

O Grêmio encara na decisão o Atlético-MG, que empatou em 2 a 2 com o Internacional nesta quarta. Havia vencido por 2 a 1 a partida de Porto Alegre, na semana passada. 

Renato Gaúcho ainda salientou o resgate do 'espírito do Grêmio em sua equipe. Tal atitude é comemorada pelos torcedores, que tem apoiado e comparecido aos jogos.

"O Grêmio sempre jogou desta forma. Não adianta inventar e colocar um estilo diferente. Se fizer isso, terá que ganhar todos os jogos, porque quando perder será cobrado. Você tem que ter este estilo aguerrido, mas tem que ter a qualidade técnica. O espírito de luta e a qualidade. Unir o útil ao agradável. Sem a bola é um time aguerrido, marca, e com a bola queremos a qualidade", completou. 

O Grêmio volta a uma decisão de torneio importante após 9 anos. Pode voltar a conquistar um grande título depois de 15 e ainda romper jejum de qualquer conquista que não ocorre desde 2010. Tudo nos jogos diante do Atlético-MG, cujo mando de campo será definido em sorteio nesta sexta-feira, na CBF. Os encontros da final ocorrerão nos dias 23 e 30 de novembro. 

Quer receber notícias de Grêmio e Cruzeiro de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.
 

´Confira as demais respostas de Renato Gaúcho na coletiva: 

Grupo do Grêmio

"Um grupo que merece, não da problema. Todos têm conversado e por isso antecipamos a concentração. Colocamos para eles o quanto é importante o Grêmio conquistar essa Copa do Brasil. O primeiro passo era a classificação. E conseguimos. Gosto de pedir muito. Hoje não pedi nada. Dei ordem. Estavam proibidos de decepcionar nosso torcedor e seus familiares quando chegaram em casa. E proibidos de voltar ao vestiário sem a classificação. Não fizemos uma exibição de gala, mas tivemos garra e agradeço muito a nossa torcida. Objetivo cumprido" 
 

Seu trabalho com elenco

Eu fiz pouco. Os jogadores que fazem mais. Treinamos, aconselhamos, mostramos. Mas se eles não quiserem, pode vir o melhor técnico do mundo. Mas meu grupo é maravilhoso, dedicado, e faço meu papel de treinador. O grupo me recebeu muito bem, temos uma relação muito boa e mais do que nunca um treinador, lógico a parte tática é importante, mas saber, e isso muita gente não sabe e não fala, mas o papel do treinador é gerenciar um grupo. Quando você não consegue conduzir o grupo, pode ser o melhor do mundo que pode pegar o boné e ir embora. A parte mais difícil é conviver com 30 jogadores e ter todos na sua mão. Saber que entrarão e se entregarão. Isso é a maior qualidade de qualquer técnico no mundo. 
 

Atlético-MG

Espero que sejamos campeões. Temos um adversário poderoso que também busca isso. Agora estamos na final. Será um jogo de xadrez, uma partida de 180 minutos. Qualquer um pode ser campeão. 
 

Herança de Roger Machado

Sou muito amigo do Roger e ele fez um trabalho maravilhoso. Quando você é inteligente, você tenta tirar o máximo do trabalho que vinha sendo feito. Ele fez um trabalho muito bom e valorizou muito a posse de bola. O time continua assim. o que incrementei no time é tomar menos gols. É muito importante no futebol isso. Não somente na bola parada, mas com a bola rolando também. Hoje temos uma pegada muito forte. Eu vi alguns jogos do Grêmio e mudei isso. O Grêmio era muito técnico, mas o time não se entregava como o torcedor gostaria. Resgatei o que o Roger deixou na valorização da posse de bola. Mas coloquei na cabeça dos jogadores que aqui não adianta só técnica. O Grêmio ainda não dá contra-ataque. E isso é muito importante. Então isso quer dizer que o time está bem treinado. 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos