Grêmio quer manter técnico, mas Renato Gaúcho veta assunto renovação

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

O Grêmio está decidido em manter Renato Gaúcho. O bom desempenho do técnico no comando do clube deve ampliar o vínculo de três meses, se assim ele entender. No entanto, o debate começará apenas depois da final da Copa do Brasil. 

"Não fui procurado e nem quero conversar, não é hora. Nosso pensamento, do presidente, da diretoria, é se dedicar totalmente a Copa do Brasil e ao Brasileiro. Temos uma eleição pela frente, não vamos desviar nosso foco, que é a Copa do Brasil. A coisa mais importante para o clube hoje é o título. Minha permanência ou não, ainda não discutimos isso", disse o treinador em entrevista coletiva. 

O presidente Romildo Bolzan Júnior está determinado a ampliar o vínculo do treinador. Mas da mesma forma espera para fazer isso. Até porque há uma eleição presidencial marcada para o próximo dia 12, além das finais da Copa do Brasil, que serão nos dias 23 e 30 de novembro (locais serão definidos por sorteio na sexta-feira, na CBF).

"A partir do momento que o Grêmio está na final, o processo eleitoral se torna totalmente secundário. Não vamos fazer qualquer debate que prejudique este foco", disse o presidente gremista. 

No contrato de Renato Gaúcho há uma previsão de renovação caso o Grêmio contemple o pedido do comandante. Um novo acordo já foi debatido no primeiro vínculo, porém precisa ser confirmado. E a convicção da direção é de que ele irá renovar sua ligação ao clube. 

"Quem vai bem, quem se qualifica, quem dá certo, permanece. Essa é a regra do futebol. O Renato faz um trabalho exemplar. E aqui faço mais um avanço. Há uma profunda sintonia do comando técnico com a direção de futebol. E isso é muito importante para que tudo dê certo. E quando isso fica ajustado, as coisas acontecem", completou o mandatário.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos