Talismã do Atlético-MG, Luan tem 100% de aproveitamento em decisões

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    No Atlético-MG desde 2013, Luan é um dos ídolos da torcida e tem cinco títulos pelo clube

    No Atlético-MG desde 2013, Luan é um dos ídolos da torcida e tem cinco títulos pelo clube

Contratado pelo Atlético-MG na primeira quinzena de dezembro de 2012, após disputar o Campeonato Brasileiro pela ponte Preta, o meia-atacante Luan foi apresentado como jogador do clube mineiro no dia 7 de janeiro de 2013. Então desconhecido por grande parte da torcida atleticana, o jogador indicado pelo então técnico Cuca chegou à Cidade do Galo falando em conquistar a Copa Libertadores daquele ano.

"Queria agradecer a confiança de todos que me deram suporte e me trouxeram para uma equipe que vai disputar uma Libertadores. A única maneira de retribuir é fazer meus gols e estar à disposição de Cuca", disse Luan na chegada ao Atlético, em janeiro de 2013.

Passados quase quatro anos da primeira entrevista coletiva como atleticano, Luan acertou a previsões. O Atlético foi campeão da Libertadores daquele ano e o camisa 27 fez gols importantes, como o segundo no empate em 2 a 2 com o Tijuana, no México. Gol determinante para o Atlético avançar à semifinal do torneio continental.

Mas os gols importantes de Luan foram além da Libertadores de 2013. O meia-atacante se mostrou um verdadeiro talismã para o clube alvinegro, acumulando títulos nas últimas temporadas e com protagonismo. Com Luan à disposição do treinador, o Atlético disputou cinco finais desde 2013 e venceu todas. Além da Libertadores, em que o meia-atacante disputou apenas o primeiro jogo, o time alvinegro também conquistou a Recopa, a Copa do Brasil e dois títulos estaduais.

Embora o Atlético tenha perdido duas decisões no período, ambas no Mineiro, para o Cruzeiro, em 2014, e para o América-MG, em 2016, em nenhuma delas Luan jogou. Em ambas ocasiões o meia-atacante estava se recuperando de cirurgia no joelho direito. Portanto, Luan tem 100% de aproveitamento com o Atlético em finais. E pela frente, uma nova decisão, da Copa do Brasil, contra o Grêmio.

"A expectativa é muito grande para essa final. Para mim, se fosse o quanto antes seria melhor", comentou Luan, que foi decisivo para o primeiro título do Atlético no torneio nacional, em 2014. O camisa 27 marcou contra todos os quatro adversários na campanha alvinegra. Palmeiras, Corinthians, Flamengo e Cruzeiro, sendo os dois últimos os mais importantes.

Contra o Flamengo, no Mineirão, Luan fez o quarto gol, que confirmou o Atlético pela primeira vez na decisão da Copa do Brasil. E diante do Cruzeiro, foi dele o primeiro gol no triunfo por 2 a 0, no Independência, determinante para o time alvinegro ir com boa vantagem para a partida decisiva. Se há dois anos Luan foi protagonista, em 2016 ele está ainda recuperando a melhor condição.

Uma grave lesão muscular tirou o meia-atacante dos confrontos com Ponte Preta e Juventude. O retorno aconteceu na semifinal, contra o Internacional. Luan foi reserva no primeiro jogo, no Beira-Rio, mas entrou para dar o passe para o gol da vitória, marcado por Lucas Pratto. Na volta, em Belo Horizonte, Luan foi titular pela primeira vez desde o retorno aos gramados. Participou do primeiro gol, ao recuperar uma bola que ele próprio havia perdido.

"Estou tentando pegar minha parte física, pegar o entrosamento com os companheiros, pois foi muito tempo sem jogar", disse Luan, que sabe muito bem com o Atlético tem de encarar a decisão com o Grêmio.

"Aquele que errar menos vai ser campeão. Nesses dois jogos, quem errar menos vai sair com o título, pois são dois times fortes. Assisti alguns jogos do Grêmio, uma equipe envolvente, com bom toque de bola e chega com facilidade na frente. Nossa equipe também é forte, tem muitos jogadores decisivos, de qualidade".

Já sobre o fato de o Atlético estar em mais uma decisão, Luan usa a qualidade do elenco e o trabalho feito pela diretoria para explicar o bom momento do Atlético. Contra o Grêmio, vai ser mais uma final nos últimos anos, além dos dois vice-campeonatos brasileiros, de 2012 e 2015.

"Acho que o elenco é a explicação. O Atlético manteve a base dos últimos anos, os jogadores se conhecem. E a diretoria trouxe reforços de muita qualidade. O Robinho vem fazendo um grande, para mim é o melhor jogador em atividade no futebol brasileiro, junto com Lucas Pratto, com o Fred, fazendo os gols. O Gabriel entrou muito bem na zaga, dando conta do recado", completou Luan, que ainda não fez gol na Copa do Brasil de 2016.

Quer receber notícias do Atlético-MG de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos