Jejum, autoestima e projeto: o que vale a Copa do Brasil para o Grêmio

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Grêmio

    Torcedor tem muita esperança por uma conquista na Copa do Brasil deste ano

    Torcedor tem muita esperança por uma conquista na Copa do Brasil deste ano

Às 21h45 (de Brasília) desta quarta-feira o Grêmio volta a uma final fora do âmbito estadual depois de nove anos. Sem conquistas relevantes há 15, o Tricolor abre a decisão da Copa do Brasil contra o Atlético-MG carregando uma responsabilidade que vai muito além das quatro linhas. 

Não é apenas um título, dinheiro, exposição da marca. Levantar a taça da Copa do Brasil pode significar o resgate do Grêmio, do clube que empilhou conquistas nos anos 1990, de uma torcida que há tempo não sabe o que é vibrar de fato. 
 
A autoestima dos gremistas se viu abalada nos últimos 10 anos. Não bastou a queda para Série B em 2004, a volta através de uma partida épica contra o Náutico no ano seguinte, a tentativa de recomeço ainda com tropeços e erros de gestão. Houve mais. O tradicional adversário, aproveitando-se da fragilidade azul, branca e preta, agigantou-se. Igualou as conquistas de Libertadores e Mundial, levou Sul-Americana, obteve a supremacia no Estado. 
 
Foi quando o Grêmio entendeu que apenas cair e voltar não seria suficiente para recuperar o clube. Era preciso conquistar. Em 2007 chegou à final da Libertadores. Perdeu para o Boca Juniors. E desde então nada mais fez. Ergueu apenas o Gauchão de 2010 desde lá. 
 
Até uma conduta que soou antipática ser definida. O Grêmio tinha que estruturar-se para depois conquistar. Passou a pagar contas, quitar dívidas, apostar na base. E, a partir de um encolhimento momentâneo, cresceu. No ano passado classificou-se inesperadamente para a Libertadores. Não foi bem na competição continental, mas na Copa do Brasil pode ter o marco da volta ao cenário dos campeões. 
 
Ou seja, a Copa vale o fim do jejum, vale recuperar a autoestima da torcida abalada com os insucessos recentes, vale mostrar que a conduta de 'bom pagador' pode também ter efeito em campo. Tudo será posto em xeque em 180 minutos, cuja primeira metade será disputada nesta quarta. 
 
A torcida fez sua parte em Porto Alegre. Acompanhou o time até no aeroporto. Esgotou os ingressos para a partida de volta, no dia 30. E acredita que o time de Renato Gaúcho possa compensar tamanho esforço. 
 
FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG X GRÊMIO
Data e hora: 23/11/2015 (quarta-feira), às 21h45 (Brasília)
Local: estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Transmissão na TV: ESPN, Fox Sports, Globo e Sportv
Árbitro: Péricles Bassols Cortez (PE)
Auxiliares: Rodrigo Henrique Correa (RJ) e Nadine Schramm (SC)
ATLÉTICO-MG: Victor, Carlos César (Marcos Rocha), Erazo, Gabriel e Fábio Santos; Leandro Donizete, Júnior Urso e Maicosuel; Clayton (Cazares), Robinho e Lucas Pratto.
Técnico: Marcelo Oliveira
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel (Rafael Thyere), Kannemann e Marcelo Oliveira; Maicon, Walace, Ramiro, Douglas e Pedro Rocha; Luan.
Técnico: Renato Gaúcho
 

Quer receber notícias do Grêmio de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos