Atlético-MG tem seis exemplos para acreditar em virada na Copa do Brasil

Enrico Bruno, Thiago Fernandes e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

O Atlético-MG vive uma situação inédita na história da Copa do Brasil. Pela primeira vez em 28 edições a equipe mandante do primeiro jogo da final foi derrotada. Mas o visitante vencer o jogo de volta não é novidade na história da competição. Isso aconteceu em seis edições, incluindo 2014, quando o próprio Atlético foi campeão ao bater o Cruzeiro por 1 a 0, no Mineirão.

Naquele ano, porém, a equipe alvinegra havia vencido o jogo de ida, no Independência, e já contava com uma boa vantagem. Algo semelhante ao que aconteceu com Corinthians, em 1995. A equipe paulista venceu o Grêmio duas vezes, no Pacaembu e no Olímpico. Já nas outras quatro vezes a vitória do visitante valeu o título, já que haviam empatado em casa.

Cruzeiro (1996), Grêmio (2001), Santo André (2004) e Fluminense (2007) são alguns exemplos de que é possível vencer fora de casa para levar o título da Copa do Brasil. Dois desses times venceram por dois gols de diferença, como o Atlético precisa para pelo menos levar a decisão para a disputa de pênaltis. Casos de Grêmio, que fez 3 a 1 no Corinthians, no Morumbi, e do Santo André, que fez 2 a 0 no Flamengo, no Maracanã. Ambos empataram em 2 a 2 no jogo de ida.

Quem também precisou vencer para levantar o troféu na casa do adversário foram Cruzeiro e Fluminense. Mas, como nos casos anteriores, após empates como mandante no primeiro jogo. Em 1996, o Cruzeiro treinador por Levir Culpi empatou com o poderoso Palmeiras de Vanderlei Luxemburgo. Na volta, em São Paulo, vitória por 2 a 1, de virada, e o título conquistado. O placar por 1 a 1 também aconteceu no primeiro jogo entre Fluminense e Figueirense, em 2007, no Maracanã. Então treinador por Renato Gaúcho, a equipe carioca venceu por 1 a 0 o jogo em Florianópolis e se sagrou campeã.

"A situação é difícil. Perdemos o jogo sem jogar bem, o adversário tem muita qualidade. Se a gente desanimar, não precisa nem ir lá. Temos que preparar melhor, preparar bem, para fazer um jogo próximo do jogo do segundo tempo", comentou o agora ex-técnico Marcelo Oliveira, demitido nesta quinta-feira.

Clube que mais disputou a Copa do Brasil com 27 participações em 28 edições (lado do Vitória), o Atlético-MG já conseguiu uma virada idêntica a que precisa agora. Em 2006, nas oitavas de final, o time mineiro foi derrotado por 2 a 0 para o Fortaleza, no Mineirão. Na volta, no Castelão, o Atlético venceu por 3 a 1 e avançou de fase.

Quer receber notícias do Atlético-MG de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos