Como o Grêmio tenta minimizar perda de ritmo de jogo para a final

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Grêmio

    Grêmio eliminou treinos coletivos para evitar lesões e focou na intensidade

    Grêmio eliminou treinos coletivos para evitar lesões e focou na intensidade

Os dias sem jogos, em decorrência do luto oficial de sete dias no futebol brasileiro, criaram um novo desafio ao Grêmio. Finalista da Copa do Brasil, o time gaúcho montou um plano de treinos para evitar a redução brusca no ritmo de jogo do elenco. Além de eliminar possíveis trabalhos coletivos com a meta de evitar choques e lesões.

Adversário do Atlético-MG na decisão do torneio, o Grêmio espelhou a programação da última semana para os dias extras da temporada. Com vistas a reduzir os riscos e manter o nível físico de todo o grupo de jogadores.

"O que prejudica mais é a perda do ritmo de jogo, não tem treinamento que possa igualar a intensidade e enfrentamento de jogo. Procuramos deixar eles próximos ao ritmo que tinham antes da parada. Tentamos evitar trabalhos coletivos para não ocasionar choques", contou Rogério Dias, preparador físico do Grêmio.

Logo após a confirmação da tragédia na Colômbia, na madrugada de terça-feira, a CBF confirmou o adiamento da segunda partida da final da Copa do Brasil. Bem como a última rodada do Campeonato Brasileiro.

"Fizemos alguns ajustes na programação pela parada. Seguimos a mesma linha e aproveitamos o tempo para realizar trabalhos paralelos de recuperação deixando todos os atletas prontos para a quarta-feira, em condições de ter uma alta performance", comentou Dias.

Durante a semana, o lateral Edilson confirmou este aspecto do trabalho. Com atividades específicas, o camisa 33 evoluiu e foi liberado para retomar os treinamentos com o resto dos companheiros.

"É um período onde a gente precisa ter cuidado com as cargas. Precisamos estar mais atentos ao tempo de trabalho, em volumes menores. A intensidade não pode ficar de lado, mas a atenção existe. É o um período de manutenção, então a ênfase é nos trabalhos de mobilidade", apontou Rogério Dias.

Vencedor do jogo de dia, em Belo Horizonte, pelo placar de 3 a 1, o Grêmio pode até perder por placar mínimo em casa que fica com o título. O clube gaúcho prepara homenagens à Chapecoense e às 71 vítimas da queda do avião da Lamia.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos