Antigo ídolo do Grêmio, Victor pode ser tornar vilão em Porto Alegre

Enrico Bruno, Thiago Fernandes e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Victor exibe troféu de campeão da Copa do Brasil 2014 para a torcida do Atlético-MG

    Victor exibe troféu de campeão da Copa do Brasil 2014 para a torcida do Atlético-MG

Entre janeiro de 2008 e junho de 2012 o goleiro titular do Grêmio era Victor. Foram quatro anos e meio de grandes momentos. Com a camisa 1 tricolor, Victor foi eleito duas vezes o melhor da posição no Campeonato Brasileiro, em 2009 e 2010. Chegou à seleção brasileira e se tornou ídolo da torcida. Foram 263 partidas pelo Grêmio, mas faltou algo.

Faltou a grande conquista. Durante o período no Grêmio, Victor conquistou apenas um Campeonato Gaúcho, em 2010. O que ele conseguiu com a camisa do Atlético-MG. Com uma ótima proposta financeira e a promessa de que jogar numa equipe forte, que disputaria títulos, o goleiro trocou Porto Alegre por Belo Horizonte.

E foi o que aconteceu. Pelo Atlético, Victor ganhou títulos e foi convocado para a Copa do Mundo de 2014. As conquistas foram uma Copa Libertadores, uma Recopa, o Campeonato Mineiro duas vezes e uma Copa do Brasil. Torneio que ele tenta conquistar novamente pelo clube mineiro. Desta vez, diante do Grêmio. No entanto, a missão do Atlético não é nada fácil.

É preciso vencer por três ou mais gols de diferença para ser campeão após 90 minutos. Mas a conquista pode vir também depois da disputa de pênaltis, especialidade de Victor. Desde que o Atlético vença o jogo por dois gols de diferença. E caso a decisão seja menos nas penalidades, Victor se mostra pronto para ajudar o Atlético mais uma vez.

"O torcedor, assim como a gente, se mobilizou. Saímos extremamente chateados, não apenas pelo resultado, também pela performance. Rendemos bem abaixo daquilo que podemos render. Fazer 2 a 0 tem sido a senha para a gente conseguir grandes conquista. Então, evidentemente é uma situação diferente, as outras foram jogando em Belo Horizonte. O Atlético já está calejado com esse tipo de situação. Se precisar, estou preparado", disse Victor, que acredita numa reação alvinegra nesta quarta-feira.

"O torcedor acredita e a gente acredita também. Sabemos que o Grêmio conquistou uma vantagem no primeiro jogo, mas não fizemos um bom jogo. Mas sabemos também a capacidade da nossa equipe, daquilo que a equipe pode render, pode fazer. Temos valores individuais que podem fazer a diferença, decidir um jogo como esse".

De antigo ídolo gremista, Victor pode se tornar vilão. Com a torcida tricolor ansiosa por uma grande conquista, que não vem desde 2001, o goleiro atleticano sabe muito bem como o time visitante tem de se comportar na Arena. O Atlético precisa vencer e por mais de um gol de diferença, mas não é motivo para loucuras.

Victor perde um Atlético mais organizado, tranquilo e com estratégia para buscar o resultado que precisa.

"Quando digo tudo ou nada é por ser o último jogo, por não ter como fazer nada depois. Mas futebol não se ganha com loucura. Se ganha com organização, com tática, com estratégia. Temos criada a nossa estratégia para esse jogo. Não podemos entrar em campo pensando unicamente em reverter uma situação. Temos de jogar o jogo, fazer o nosso melhor. Se a gente conseguir fazer o nosso melhor jogo, podemos reverter o resultado. Mas é jogar com inteligência, com sabedoria. Não se ganha querendo passar por cima. Acima de tudo tranquilidade, para todo mundo fazer o seu melhor".

Além dos títulos, a história de Victor no Atlético também é maior no número de jogos. Pelo clube mineiro já foram 272 partidas. O goleiro espera que o jogo de número 274 seja especial, com uma grande conquista. Para manter uma superstição, Victor vai jogar de camisa cinza, mesma cor que usou quando conquistou os títulos da Libertadores, da Recopa e da Copa do Brasil.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO X ATLÉTICO-MG
Data e hora: 07/12/2016 (quarta-feira), às 21h45 (Brasília)
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Transmissão na TV: Globo, Fox Sports, ESPN e Sportv
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Auxiliares: Marcelo Van Gasse (SP) e Kléber Lúcio Gil (SC)
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Maicon, Walace, Ramiro, Douglas e Everton; Luan. 
Técnico: Renato Gaúcho
ATLÉTICO-MG: Victor, Marcos Rocha, Erazo, Gabriel e Fábio Santos; Rafael Carioca, Leandro Donizete, Júnior Urso (Luan) e Maicosuel; Robinho e Lucas Pratto.
Técnico: Diogo Giacomini
 
Quer receber notícias do Atlético-MG de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos