Cruzeiro foge de polêmica e nega tentativa de veto a estádio alagoano

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Cristiane Mattos/Light Press/Cruzeiro

    Diretor elogiou equipe do Murici e evitou qualquer tipo de crítica ao estádio adversário

    Diretor elogiou equipe do Murici e evitou qualquer tipo de crítica ao estádio adversário

Na primeira e segunda fases da Copa do Brasil, as condições do estádio José Gomes da Costa chamaram muita atenção. O campo onde o Murici-AL recebe seus jogos foi duramente criticado por membros do Juventude e do América-MG, equipes pelo clube alagoano na competição. Desde que cruzou o caminho do Cruzeiro, o assunto também passou a ser mais abordado em Minas Gerais. A diretoria celeste, no entanto, tratou de colocar panos quentes na situação. O diretor de futebol Klauss Câmara concedeu uma entrevista de imprensa nesta segunda-feira e fez questão de minimizar a polêmica, assim como negar qualquer tipo de tentativa para vetar a partida no estádio.

"A gente vem aqui em nome da diretoria do Cruzeiro dar nosso posicionamento. Nós não podemos ser responsabilizados por algo que não fizemos. Não foi feito nada por parte do Cruzeiro, foi do muro do Cruzeiro para fora. Então no que compete a outros segmentos, não compete ao Cruzeiro. Algumas declarações sem fundamento a todos os procedimentos. Buscar checar os reais procedimentos, para tirar algo que foi criado de forma desnecessária. O que foi feito por parte da diretoria, ao contrário do que foi falado, o Cruzeiro procurou o presidente da nossa federação, eu e Tinga fomos ao sorteio da CBF. Conversamos com a CBF para saber se o estádio tem condições ou não. Não para vetar, a gente não tem direito de vetar", comentou o dirigente.

Nos últimos dias, os jogadores do Cruzeiro foram questionados sobre o futuro compromisso contra o time alagoano. No último final de semana, Rafael Sóbis chegou a cutucar a CBF por autorizar a realização do jogo no local. Porém, o departamento de futebol do clube evita falar sobre o assunto e foca no próximo adversário do torneio.

"O Murici está cumprindo com o regulamento. Está se fugindo muito para o foco principal que é o que o Cruzeiro se preocupa. Existe uma equipe de qualidade que é a do Murici. Isso é merecedor de toda nossa atenção. Uma equipe que eliminou dois grandes adversários do futebol brasileiro. A gente está indo mais preocupado com essa situação. A gente respeita e considera o trabalho desenvolvido pelo Murici e o Estado de Alagoas, um Estado que sempre valorizei muito, grandes talentos que são de lá, como Roberto Firmino, Otávio e Elber. Qualquer coisa colocada inerente ao Cruzeiro é mentira, não é o posicionamento do clube. Estamos indo para um grande desafio, será decidido nos 90 minutos lá e 90 minutos aqui. Estamos preocupados com o jogo e a equipe do Murici", acrescentou Klauss.

Desta forma, se o Cruzeiro for se pronunciar sobre as condições do gramado, isso só acontecerá após a partida de ida, às 21h45 desta quarta-feira. Nem mesmo um treino de reconhecimento será feito, já que a comissão técnica optou por treinar na Toca da Raposa e embarcar para Alagoas somente na véspera da partida.

"O que acontece é que em relação ao gramado, chegaram declarações de equipes que jogaram contra o Murici. Nós não conhecemos o gramado, não podemos falar nada a respeito. Depois que jogarmos, daremos um parecer".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos