'Não tive conversa com ninguém', diz Cristóvão ameaçado no cargo no Vasco

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Paulo Fernandes / Flickr do Vasco

    Técnico Cristóvão Borges sofre momento de forte pressão no Vasco

    Técnico Cristóvão Borges sofre momento de forte pressão no Vasco

Balançando no cargo após mais um resultado negativo, desta vez a eliminação na terceira fase da Copa do Brasil, o técnico Cristóvão Borges negou que tenha tido algum tipo de conversa com a diretoria no sentido de se desligar do clube após a derrota por 1 a 0 para o Vitória em Salvador (BA).

"Não tive conversa com ninguém da diretoria. No vestiário estava nosso vice-presidente (Eurico Brandão, filho de Eurico Miranda) e conversamos normalmente. Essa coisa de pressão é normal numa equipe como o Vasco. Não vem de hoje, desta temporada, já vem de algum tempo. Sabemos que o clube precisa de campanhas e resultados mais sólidos ", disse.

O treinador não acredita que sua situação tenha se tornado insustentável após o revés:

"Não acredito. O trabalho segue. Vou continuar trabalhando normalmente".

Cristóvão Borges também comparou seu sentimento com o do inconformado torcedor vascaíno:

"Eu continuo motivado porque não olho só o momento. Estou chateado, claro, assim como está nossa torcida. Temos consciência de que temos que dar resultado, e isso não tem acontecido. Não passamos nessas duas oportunidades (Taça Guanabara e Copa do Brasil), mas é o começo do trabalho de reconstrução. O resultado vai chegar. Estamos trabalhando para que venham o mais rápido possível".

O Vasco volta a campo neste domingo no clássico com o Botafogo, no Engenhão, pela Taça Rio. O técnico Cristóvão Borges balança no cargo e sua permanência não é garantida.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos