Rival, mas também exemplo. Corinthians é modelo para o Inter em 2017

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Rubens Cavallari/Folhapress

    Inter e Corinthians são rivais nesta quarta. Colorados tem o Timão com exemplo

    Inter e Corinthians são rivais nesta quarta. Colorados tem o Timão com exemplo

O Internacional fez um estudo no início deste ano. Observou as trajetórias de times grandes que disputaram recentemente a Série B e, com ele, chegou à conclusão que o melhor exemplo de sucesso é o Corinthians. Desde sua chegada, o técnico Antonio Carlos Zago, que participou como dirigente daquela campanha do Timão, cita o adversário desta quarta-feira como espelho para o 2017 do Inter. Apesar de toda rivalidade.

As trocas de 'cornetas' entre Inter e Corinthians são realidade há anos. As brincadeiras com o 'DVD' - lembrando 2009 - aparecem a cada partida. E na última semana, o 'caso Valdívia' amplificou uma relação de rivalidade que transcende as quatro linhas.

Só que isso não impede o Internacional de reconhecer que o Corinthians é um exemplo. O clube paulista disputou a Série B em 2008 e 'sobrou' na competição. Sagrou-se campeão com quatro rodadas de antecedência, completou o torneio com 85 pontos, 74% de aproveitamento. Somou 17 pontos a mais do que o vice, Santo André.

Até mesmo as oscilações no começo do ano e a reconstrução de uma equipe esforçando-se para acabar com qualquer legado do ano anterior tem no rival da próxima quarta o molde. "Sei da cobrança que é comandar um grande clube na Série B", disse o técnico Antonio Carlos Zago no último domingo. "Nosso exemplo é o Corinthians. Terminou a primeira fase do Paulista fora da zona de classificação, e no segundo semestre subiu com tranquilidade. É uma equipe em construção, que veio de uma queda para Série B", atestou.

Não é apenas a maneira de enfrentar a segunda divisão que cria o exemplo ao Colorado. É o projeto para os anos seguintes, a logística adotada, a contratação de jogadores que realmente quisessem atuar na segunda divisão em um clube que não está acostumado a tal situação. Nos bastidores do Inter é consenso a ideia de que 'se no Corinthians deu certo, no Inter também deve dar'.

O discurso não é novo. Em meados de janeiro, o Corinthians já era eleito como espelho para o primeiro ano em que o Colorado disputará a Série B na história.

"Fiz parte de uma Série B [como dirigente no Corinthians], conversamos antes sobre isso. É um caminho árduo e difícil, mas com trabalho e dedicação uma equipe grande como é o Inter tem plenas condições de voltar e voltar bem à Série A, e é o mais importante. Voltar bem, não fazer bem só a Série B, ter um planejamento para depois. Eu coloco como exemplo o Corinthians, em 2008, que tinha o objetivo de em seis ou sete anos disputar a Libertadores. Com quatro anos chegou ao título mundial. É o exemplo que eu levo para o desafio deste ano", disse o técnico em sua apresentação. "Não queremos subir como outros clubes, na última, na penúltima rodada. Mas bem antes disso", completou.

Inter e Corinthians começam a decidir uma vaga na próxima fase da Copa do Brasil nesta quarta-feira. O jogo de ida está marcado para as 21h45 (de Brasília), no Beira-Rio.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos