Zagueiros resolvem, Fluminense bate o Goiás e avança na Copa do Brasil

Do UOL, no Rio de Janeiro

A torcida do Fluminense precisou esperar pelo segundo tempo para comemorar a vitória sobre o Goiás e sair do Maracanã festejando a vaga às oitavas de final da Copa do Brasil. Após Sornoza desperdiçar um pênalti no primeiro tempo, o Tricolor resolveu a parada com seus zagueiros e fez 3 a 0 no time esmeraldino. Henrique e Nogueira marcaram de cabeça e selaram a vaga na competição nacional. No fim, o atacante Pedro também marcou e liquidou o confronto.

Até o Tricolor abrir o placar, no entanto, o jogo estava muito complicado para os donos da casa, que tiveram pela frente um rival muito aplicado na marcação e que correu poucos riscos. 

Agora, os times voltam as suas atenções para seus respectivos estaduais. No sábado, o Fluminense encara o Vasco, em jogo válido pela semifinal do Campeonato Carioca. O Esmeraldino, por sua vez, encara o rival Atlético no domingo.

DIFICULDADES 

A torcida tricolor teve uma falsa impressão de que a parada seria decidida logo nos primeiros minutos do jogo. Após Wellington fazer um carnaval pelo lado direito, o juiz marcou pênalti para os donos da casa. Na cobrança, Sornoza desperdiço a oportunidade, que foi defendida pelo goleiro Marcelo Rangel.

A impressão inicial de facilidade não se confirmou. Com o fortíssimo bloqueio montado pelo técnico Silvio Criciúma, o Goiás dificultou demais as ações do Flu, que teve muita dificuldade na troca de passes e pouco assustou a meta adversária.

Nos primeiros 45 minutos de bola rolando, o Fluminense, além do pênalti, teve apenas uma chance mais cristalina de marcar. Dentro da área, Wellington isolou a bola.

Com o resultado a seu favor, o Goiás pouco se arriscou no ataque e levou para o intervalo o resultado que lhe interessava.

RESOLVIDO

O jogo foi retomado com uma cara bem parecida do que aconteceu na metade inicial da partida. Bem postado, o Goiás pouco espaço deu para o Fluminense. Com a vantagem, o Esmeraldino apostou no bloqueio ao adversário e nos contra ataques.

Acontece que brilhou a estrela do técnico Abel Braga. Substituto de Léo, Marquinhos Calazans, outro jovem revelado e Xerém, criou a jogada que tirou o Flu do sufoco. Aos 12, ele cruzou para Henrique, de cabeça, abrir o marcador.

Quatro minutos depois, o Fluminense liquidou a fatura. Substituto de Renato Chaves, o jovem zagueiro Nogueira subiu mais que toda a zaga do Goiás para ampliar a vantagem. O jogador aproveitou excelente cruzamento de Douglas para ampliar a vantagem.

Até o apito final de Raphael Claus, a tarefa ficou ainda mais facilitada depois da expulsão de Tony, que deu um pontapé sem bola em Wellington. Com o placar a seu favor, o Flu ditou o ritmo até o apito final. Em um contra-ataque, Wellington avançou pelo lado esquerdo, errou o passe, mas a bola sobrou para Pedro, que bateu para fechar a conta.

DESPERDÍCIO

Um dos jogadores mais queridos pela torcida atualmente, o equatoriano Sornoza voltou a perder um pênalti com a camisa tricolor. Assim como no confronto contra o Globo (RN), o meia voltou a desperdiçar uma cobrança, logo aos 8 minutos de jogo.

VELHO CONHECIDO

Na partida desta quarta, o Fluminense reencontrou um velho conhecido. Escalado como titular pelo técnico Silvio Criciúma, o volante Toró, cria de Xeré, enfrentou o ex-clube. Considerado um dos maiores talentos da história da base tricolor, o jogador não teve o sucesso esperado nas Laranjeiras e disputou apenas cinco jogos pelos profissionais.

REVANCHE

Essa foi a terceira vez que Fluminense e Goiás se enfrentaram pela Copa do Brasil. Nas outras duas, cada um levou a melhor uma vez. Em 2009, deu Fluminense. Já em 2013, os goianos levaram a melhor no confronto.

FALHOU

Ao longo dos dias que antecederam o jogo, o Fluminense reforçou o discurso por um bom público no Maracanã contra o Goiás. Além de uma ação inédita com Sornoza no Twitter, jogadores e o técnico Abel pediram que ao menos 30 mil tricolores fossem ao estádio. A tentativa não deu muito certo, já que 20.062 mil torcedores estiveram presentes.

ESPIÃO

Técnico do Vasco, rival na semifinal de sábado do Campeonato Carioca, o técnico Milton Mendes esteve em um camarote do Maracanã para observar bem de perto o seu adversário. O vascaíno costuma ir aos estádios para ver com mais detalhes os times que vão jogar contra o Cruz-maltino.

FICHA TÉCNICA 

FLUMINENSE 3 X 0 GOIÁS

Data: 19/4/2017, quarta-feira Horário: 21h45 (horário de Brasília)

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: Raphael Claus (SP)

Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis e Alex Ang Ribeiro (SP)

Cartões amarelos: Nogueira, Orejuela, Richarlison (FLU), Victor Bolt, Tiago Luis, Fábio Sanches (GOI)

Cartão vermelho: Tony (GOI)

Gols:  Henrique, aos 12, Nogueira, aos 16, e Pedro, aos 36 minutos do 2º tempo

FLUMINENSE: Júlio César, Lucas, Nogueira, Henrique e Léo (Marquinhos Calazans); Douglas (Wendel), Orejuela e Sornoza; Richarlison (Marcos Jr.), Pedro e Wellington. Técnico: Abel Braga

GOIÁS: Marcelo Rangel; Tony, Everton Sena, Fábio Sanches (David Duarte) e Jefferson; Victor Bolt (Michael), Léo Sena, Toró  e Tiago Luís (Juan); Aylon e Léo Gamalho. Técnico: Silvio Criciúma 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos