Arana mira decisão contra SP, mas admite força excessiva em pênalti perdido

Dassler Marques e Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

Guilherme Arana admitiu estar "chateado" após a eliminação do Corinthians para o Internacional na quarta fase da Copa do Brasil 2017, em São Paulo. Coube ao lateral bater – para fora – o pênalti que decidiu a partida a favor dos gaúchos, que levaram a melhor nas cobranças por 4 a 3. No tempo regulamentar, empate por 1 a 1.

Após o jogo, com a fala mansa, tentou se manter concentrado. A meta era evitar o abatimento antes do jogo contra o São Paulo no domingo, pelas semifinais do Campeonato Paulista. Os dois times se enfrentam na Arena Corinthians após a vitória alvinegra no Morumbi por 2 a 0.

"É bola para frente. Domingo tem mais uma decisão", disse Arana. "Sou trabalhador, e pode ter certeza de que vou dar meu máximo dentro de campo. Sei de minha capacidade. A gente fica chateado de sair da Copa do Brasil com um erro, um pênalti, mas minha família está sempre junto comigo", completou.

Em seu discurso, Arana relembrou inclusive os elogios recebidos de Tite, hoje técnico da seleção brasileira, com quem trabalhou no próprio Corinthians em 2016. "O treinador da seleção, o Tite, também já falou que sou um garoto corajoso", acrescentou.

Arana abriu a participação do Corinthians nas cobranças alternadas, mas desperdiçou a primeira oportunidade. Em seu chute, mandou por cima do gol de Marcelo Lomba – segundo ele, em um chute com "um pouco mais de força" do que o esperado.

"Desloquei ele certinho, mas coloquei um pouco mais de força. Acontece. Só erra quem bate. Acontece, errei, faz parte. Mas é como eu te falei: domingo tem mais uma decisão, vamos entrar com a cabeça fria para fazer um grande jogo", emendou.

O volante Maycon também perdeu um dos pênaltis decisivos. Assim como o companheiro, adotou um tom de voz baixo ao lamentar o resultado na saída do jogo.

"A gente fica triste. É difícil ser eliminado. A gente fez um bom resultado lá", afirmou, lembrando o 1 a 1 em Porto Alegre e tentando "levantar a cabeça" para o jogo do domingo contra o São Paulo. "É importante para nós."

O lateral Fágner converteu sua cobrança no fim, mas acabou marcado pelo desempenho no tempo regulamentar. Foi dele o gol contra no segundo tempo que deu o empate ao Inter. Em sua descrição, o defensor pediu calma para a equipe no começo da temporada, apesar da eliminação.

"São coisas que acontecem no futebol. Infelizmente, não tem como a gente mudar o que aconteceu ali. Pela velocidade que veio, tentei ainda direcionar a bola no lance, mas não deu tempo", disse. "Agora é ter maturidade. Dentro do jogo, a gente está propenso a isso. Então é ter a cabeça no lugar, descansar, para que as coisas continuem como estão."

Para o camisa 23, o momento é de manter o foco nas semifinais do Campeonato Paulista.

"Todo mundo tem que ter sua hombridade, continuar trabalhando, ter a ciencia do que está sendo feito, apesar da eliminação. Refletir hoje. A gente fica triste do jeito que aconteceu, amanhã já tem treinamento pensando no jogo de domingo", declarou também.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos