Pênaltis em Itaquera, já era. Inter elimina Corinthians na Copa do Brasil

Dassler Marques e Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo (SP)

O Inter conseguiu reverter a vantagem do Corinthians na noite desta quarta-feira em plena Arena de Itaquera. O time gaúcho venceu o rival nos pênaltis por 4 a 3, na terceira eliminação corintiana dessa forma em seu estádio. No tempo normal, o jogo terminou empatado por 1 a 1, gols de Maycon e Fagner, contra.

O Internacional converteu as penalidades com Brenner, Valdívia, Cuesta e Diego - desperdiçou com William, que bateu para fora, e com Léo Ortiz, que ficou nas mãos de Cássio. O Corinthians marcou com Jadson, Jô e Fagner, mas perdeu com Maycon, Marquinhos Gabriel, ambos parados por Marcelo Lomba, e enfim com Guilherme Arana, que isolou a sexta e última batida.
 
Ale Cabral/AGIF
Jogadores do Inter comemoram classificação nos pênaltis
 
O time corintiano volta a campo no próximo domingo, novamente em Itaquera, diante do São Paulo, pela semifinal do Paulistão - no primeiro jogo, a equipe de Fábio Carille venceu por 2 a 0.
 
Já o Inter tentará garantir uma vaga na decisão do Campeonato Gaúcho. O time gaúcho enfrenta o Caxias fora de casa. Na partida de ida, a equipe de Antônio Carlos Zago derrotou o adversário por 1 a 0.

 

Terceira eliminação nos pênaltis na Arena Corinthians

Daniel Vorley/AGIF
Marcelo Lomba é abraçado pelos companheiros na Arena Corinthians

O Corinthians falhou novamente nos pênaltis na Arena de Itaquera. O time alvinegro já havia sido eliminado pelo Palmeiras, na semifinal do Paulistão 2015. No ano seguinte, na mesma fase da competição, o Audax derrotou o Corinthians da mesma forma. A equipe corintiana também caiu no seu estádio diante de Guaraní-PAR e Nacional-URU, na Libertadores, e contra o Santos, na Copa do Brasil 2015 - essas três no tempo normal.

Próximo rival da Copa do Brasil sai em sorteio nesta quinta

A CBF realiza sorteio nesta quinta-feira, ao meio-dia, para definir os cruzamentos da Copa do Brasil. Já às 15h, novo sorteio será realizado para definir os mandos. É certo que os oito times da Libertadores não se enfrentam entre si.

O melhor: Marcelo Lomba

Ronny Santos/Folhapress
Marcelo Lomba foi o herói do Internacional contra o Corinthians

O goleiro do Inter, que substituiu o lesionado Danilo Fernandes, conseguiu defender dois pênaltis na decisão. Além disso, o arqueiro do Inter salvou um gol de Jô nos acréscimos da partida.

O pior: Anselmo

Escolha surpreendente de Zago em detrimento de Alemão e Charles, o volante novamente mostrou limitações técnicas. Com dificuldades com a bola, só se sobressaiu na marcação.

Jadson se recupera a tempo

Daniel Vorley/AGIF

O camisa 77 do Corinthians esteve perto de desfalcar o time alvinegro depois de sofrer uma entorse no joelho direito contra o São Paulo no último domingo. Jadson se recuperou a tempo de uma inflamação e atuou pela direita no meio-campo, mostrando bom entrosamento com Fagner. Na etapa final, o rendimento do jogador caiu bastante.

Goleador colorado, Brenner volta a falhar na Copa do Brasil

Ale Cabral/AGIF
 

Com a incrível marca de 12 gols em 14 jogos até essa noite, Brenner vive um ano irrepreensível pelo Inter, mas não levou esse potencial aos jogos com o Corinthians. Depois de falhar uma série de oportunidades no Beira-Rio, o centroavante de novo desperdiçou ocasião clara de gol. A bola veio por alto, à feição para uma cabeçada, mas Brenner deixou passar de forma bisonha.

Jô e Rodriguinho perdem gols feitos

O Corinthians perdeu a chance de ampliar o placar duas vezes de forma clara. Primeiro, com Jô, ainda no primeiro tempo. O atacante recebeu na frente, avançou e tocou na saída de Marcelo Lomba. A bola saiu rente à trave. Na etapa final, Rodriguinho recebeu cruzamento de Romero e errou a finalização de cabeça ao tocar para fora. Depois do gol do Inter, Clayton também desperdiçou uma oportunidade, assim como Jô. 


Valdívia na Arena Corinthians. Pelo Inter, claro

Sem D'Alessandro, desfalque assim como Edenílson e Carlinhos, a aposta do Inter foi em Roberson, mas não durou nem 20 minutos. Valdívia assumiu o lugar do meia-atacante lesionado e chegou a ouvir vaias na Arena. O jovem colorado até se esforçou, mas não completou lances de muito perigo.

Nico López briga muito e é recompensado um ano depois

Pelo Nacional, o uruguaio havia sido carrasco do Corinthians na Libertadores, há 11 meses e meio, também em Itaquera. Em ascensão pelo Inter em 2017, confirmou com atuação de muita luta e qualidade no ataque. Firme, participou diretamente para o gol contra marcado por Fagner.

Organizada acende sinalizadores

Após o gol do Corinthians, torcedores acenderam sinalizadores no o setor norte do estádio, onde ficam as organizadas. O árbitro chegou a paralisar o jogo até que os artefatos fossem apagados. Cinco pessoas chegaram a ser detidas por policiais. Na etapa final, mais sinalizadores foram acesos, em outro grupo, novamente atrás do gol.

Além disso, mesmo com o jogo iniciado às 21h45, muitos torcedores só conseguiram entrar na Arena Corinthians com o primeiro tempo em andamento. A maior movimentação ocorreu justamente no setor norte.

Três milhões de torcedores em 98 jogos na Arena

A partida desta quarta-feira acabou marcada por um número expressivo em relação à torcida. A Arena Corinthians chegou à marca de três milhões de espectadores desde a sua inauguração, em maio de 2014. O duelo Corinthians e Inter foi o 98º jogo no local.

Opinião

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 1 (3 )x 1 (4 ) INTER

Data: 19 de abril de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Público: 32.352 pagantes
Renda: R$ 1.639.381,20
Competição: Copa do Brasil (partida de volta da quarta fase)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Auxiliares: Eduardo de Souza Couto e Michael Correia (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Gutiérrez e Marcelo Lomba (Inter); Gabriel (Corinthians)

Gols: Maycon, aos sete minutos do primeiro tempo; Fagner (contra), aos 26 minutos do segundo tempo.

Marcaram: Brenner, Valdívia, Cuesta e Diego (Inter); Jadson, Jô e Fagner (Corinthians)
 
Erraram: William, Cuesta (Inter); Maycon, Marquinhos Gabriel e Guilherme Arana (Corinthians)

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; William, Léo Ortiz, Victor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Anselmo e Felipe Gutiérrez (Carlos); Roberson (Valdívia), Nico López (Diego) e Brenner. Técnico: Antônio Carlos Zago

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel  (Marquinhos Gabriel) e Maycon; Jadson, Rodriguinho e Romero (Clayton); Jô. Técnico: Fábio Carille

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos