Com duas finais em três anos, Copa do Brasil ganha novo status no Atlético

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Campeão da Copa do Brasil em 2014, Atlético-MG inicia a busca pelo segundo título

    Campeão da Copa do Brasil em 2014, Atlético-MG inicia a busca pelo segundo título

No dia 26 de dezembro de 2014, o Atlético-MG bateu o Cruzeiro por 1 a 0 e conquistou a Copa do Brasil pela primeira vez. Mudava ali a relação do clube com o torneio, criado em 1989. Até então sem sequer ter disputado uma final, o Atlético iniciou um momento de boas campanhas na segunda principal competição do país. Além do título de 2014, chegou a um vice em 2016. Nesta quarta-feira, contra o Paraná, o Atlético começa a disputa de mais uma edição, que agora tem outro status no planejamento do futebol alvinegro.

Embora esteja classificado às oitavas de final da Copa Libertadores e tenha claramente a briga pelo título do Campeonato Brasileiro como uma das prioridades na temporada, o Atlético não vai deixar a Copa do Brasil de lado. Vencer o torneio pela segunda vez é uma das metas do técnico Roger Machado, que vai colocar para jogar nesta noite, no Couto Pereira, sua equipe titular.

"É levar o que tem de melhor. A Copa do Brasil é eliminatória e a gente não pode negligenciar, pois é uma competição importante", comentou Roger Machado, que como jogador foi campeão do torneio em quatro oportunidades, sendo três pelo Grêmio (1994, 1997 e 2001) e outra pelo Fluminense (2007).

Antes considerada uma competição em que o Atlético não tinha tanta sorte, o status da Copa do Brasil dentro da Cidade do Galo mudou nos últimos anos. Se hoje soma duas finais nas três últimas temporadas, antes disso a equipe alvinegra não havia conseguido sequer passar das semifinais, em duas oportunidades.

"Todas as competições são difíceis. Pelo grupo que temos, pelo elenco qualificado, vamos entrar para ganhar todas as competições. Claro que nosso objetivo agora é ser campeão brasileiro, mas a Copa do Brasil é um caminho mais curto para a Libertadores, que é o segundo objetivo. Claro que primeiro é o título, mas uma vaga para a Libertadores é importante também. O clube gosta de jogar a competição e é importante financeiramente. Então vamos entrar na Copa do Brasil para sermos campeões", disse o atacante Robinho, campeão da Copa do Brasil em 2010, com o Santos.

E como o Atlético disputa a Libertadores, a Copa do Brasil fica ainda mais curta. As equipes que estão no torneio continental só entram nas oitavas de final. Portanto, são apenas oito jogos até o título.

"É um torneio curto, você não pode errar muito. São duas partidas, mas tem de estar atento nas duas, todos os minutos. Se no jogo acontecer como foi com o Fluminense, que levamos dois gols em cinco minutos, você pode estar eliminado. Temos de fazer o jogo lá para trazer a decisão para Belo Horizonte", disse o volante Elias, campeão duas vezes, com Corinthians (2009) e Flamengo (2013), que vê a Copa do Brasil como uma competição especial.

"É gostoso jogar a Copa do Brasil. Eu não disputei o Brasileirão com playoff, então a Copa do Brasil é aquele clima gostoso de mata-mata, com estádios lotados. E é importante ser campeão".

FICHA TÉCNICA
PARANÁ X ATLÉTICO-MG

Data: 24 de maio de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Motivo: Oitavas de final da Copa do Brasil
Local: Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Árbitro: Rodrigo Ferreira (SC)
Assistentes: Kléber Lucio Gil (Fifa/SC) e Helton Nunes (SC)

PARANÁ: Léo, Cristovam, Wallace, Eduardo Brock e Rayan; Jhony, Leandro Vilela e Renatinho; Guilherme Biteco, Minho e Daniel Morais.
Técnico: Cristian de Souza.

ATLÉTICO-MG: Victor, Marcos Rocha, Felipe Santana, Gabriel e Fábio Santos; Rafael Carioca, Adilson, Elias e Cazares; Robinho e Fred.
Técnico: Roger Machado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos