Cruzeiro sofre com baixas e já teve o time titular quase inteiro lesionado

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Felipe Couri/Light Press/Cruzeiro

    Robinho e Arrascaeta: pilares em 2017, um está voltando, o outro acaba de se machucar

    Robinho e Arrascaeta: pilares em 2017, um está voltando, o outro acaba de se machucar

Após a vitória contra o Santos, o técnico Mano Menezes destacou a força do grupo que o permitiu trocar atletas sem perder a qualidade técnica dentro de campo. Passado o compromisso pelo Brasileiro, o clube volta suas atenções para a Copa do Brasil e o treinador terá de fazer valer novamente a força do seu elenco. Convivendo com lesões frequentes desde o início do ano, Mano ganha novas baixas na Toca da Raposa justamente quando começava a contar com o retorno de jogadores importantes. Ao todo, quase o time titular inteiro já passou pelo departamento médico nesta temporada.

As mais novas baixas no Cruzeiro foram confirmadas no retorno da delegação a Belo Horizonte, na última segunda-feira. Titular até então, o zagueiro Dedé será apenas poupado no meio de semana por causa de uma sobrecarga no joelho esquerdo. Em situação bem mais complicada, o jovem Arrascaeta sofreu uma grave torção no joelho direito e vai levar pelo menos dois meses para se recuperar.

Desde o início do ano, Mano nunca teve seu plantel de jogadores totalmente à disposição. Do time considerado titular no primeiro semestre (Rafael; Ezequiel, Léo, Manoel e Diogo Barbosa; Henrique, Ariel Cabral; Robinho, Thiago Neves, Arrascaeta; Rafael Sóbis), nada menos que oito já precisaram ficar um tempo considerável em recuperação. A saída de Mano foi se virar com o que tinha ou até mesmo improvisar algumas peças, mas a falta de jogadores importantes em alguns momentos foi notória, a exemplo da final estadual, quando o Cruzeiro encarou seu rival com pelo menos quatro titulares de fora: Ezequiel, Manoel, Ariel Cabral e Robinho.

O gol foi o setor em que o time sofreu menos, já que Rafael conseguiu suprir à altura a ausência de Fábio, que só retornou seu posto no início do Brasileirão. Na lateral direita, Ezequiel já vai bater dois meses de ausência em uma posição bastante carente. Sem empolgar, o reserva Mayke já até foi negociado e Lucas Romero, volante argentino, vai quebrando o galho no improviso. Ainda na defesa, Léo se acostumou a revezar no miolo de zaga com Dedé ou Caicedo enquanto o titular Manoel, lesionado há mais de um mês, não retorna. No meio-campo, Hudson começou o ano no banco, mas ganhou duas chances de ouro para se firmar. Primeiro, cumpriu bem a tarefa de substituir Henrique. Depois, imediatamente após a volta do capitão, o volante herdou a vaga de Ariel Cabral, também machucado.

Também no setor ofensivo, o time ainda sofre com a ausência de um dos seus principais jogadores. Por causa de uma lesão de grau três, Robinho ficou mais de dois meses de recuperação e só agora alimenta as expectativas de voltar a ser relacionado. Apesar de Thiago Neves, que voltou ao time no último domingo, o ataque ainda não poderá contar com Rafael Sóbis, vice-artilheiro do time no ano, e Arrascaeta, agora mais nova baixa.

Outros jogadores viraram baixas no Cruzeiro ao longo desses primeiros cinco meses do ano. Em um segundo grau de importância na equipe, estão atletas como Rafinha, Judivan, Elber e Marcos Vinicius, que também já passaram pelo elenco. Além de desfalcar o time e interromper a temporada por causa de uma lesão, esses jogadores voltam à equipe ainda precisando recuperar o ritmo de jogo e com forte concorrência no setor.

Lesões dos principais jogadores do Cruzeiro em 2017

- Terceira semana de março: Robinho teve uma lesão de grau três na coxa direita, com previsão de seis a oito semanas de recuperação. Hoje, já treina com o grupo. Henrique lesionou o músculo adutor da coxa esquerda e retornou em torno de um mês.

- Início de abril: Ezequiel queixa-se de dores musculares. Apesar de recuperado, ainda não suporta cargas mais pesadas de treinamento.

- Terceira semana de abril: Exame aponta fratura no pé esquerdo de Manoel. Zagueiro voltará aos treinos em dois meses. Além disso, Ariel Cabral sofreu um trauma pélvico e retornou ao time após um mês.

- Segunda semana de maio: Sóbis teve uma lesão na coxa esquerda e sua recuperação foi estipulada em dois meses. Thiago Neves iniciou tratamento de inflamação no joelho e ficou de molho por cerca de duas semanas.

- Última segunda-feira: Arrascaeta sofre torção forte no joelho após partida contra o Santos e ficará em recuperação por dois meses.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos