Autor de gol olímpico, Otero comemora feito inédito e diz se teve intenção

Enrico Bruno e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

O venezuelano Romulo Otero foi uma das figuras do Atlético-MG nesta noite de quarta-feira. Na vitória por 2 a 0 diante do Paraná, pela Copa do Brasil, o meia foi o responsável por abrir o placar no Independência. E o gol veio em alto estilo. Acostumado a marcar de falta, Otero viveu um momento inédito na carreira ao marcar um gol olímpico.

"Nunca tinha feito um gol olímpico, estou muito contente, principalmente pela classificação. Conseguimos nos classificar, valeu a entrega de todos os jogadores", comentou o jogador.

O gol de Otero foi marcado em um ótimo momento. Após começar o jogo em cima, o Atlético ganhou uma baixa com a saída de Marcos Rocha, que sentiu a coxa esquerda e deixou o campo. Com dificuldades para manter o ritmo principalmente pelo lado direito, o Galo conseguiu abrir o placar minutos depois com o venezuelano da camisa 11.

Ao fim da partida, Otero comentou que quis bater o escanteio fechado, buscando encontrar seus companheiros mais altos, e que a intenção não era de marcar um gol olímpico.

"Eu treinei essa jogada, mas não para fazer o gol. Mas para bater fechado e encontrar o Felipe Santana, o Fred dentro da área. Eu bati fechado, mas graças a Deus a bola foi no gol", disse.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos