Em noite de Luan e erros do juiz, Grêmio bate Flu e segue na Copa do Brasil

Do UOL, no Rio de Janeiro

Os 90 minutos da partida entre Fluminense e Grêmio, no Maracanã, podem ser explicados logo pelo seu começo. Quando o juiz Thiago Duarte Peixoto expulsou Nogueira logo aos 4 minutos, o roteiro do jogo foi logo traçado.

Com generosos espaços e atuando com uma vantagem de 3 a 1, o Grêmio venceu por 2 a 0, com gols de Luan e Pedro Rocha, e selou sua vaga às quartas de final da Copa do Brasil.

A vitória gaúcha, no entanto, não pode ser creditada apenas ao equívoco do juiz. Com um futebol eficiente e atuação individual destacada de Luan, o Imortal foi senhor do jogo e mereceu a vitória no Rio de Janeiro.

Após o compromisso pela Copa do Brasil, Flu e Grêmio e Flu voltam as atenções para o Brasileiro. No sábado, os cariocas recebem o Vitória, às 18h, no Maracanã. Já os gaúchos recebem o Vasco, domingo, às 16h.

EXPULSÃO E PASSEIO

O jogo mal começou e o Flu perdeu o zagueiro Nogueira. Expulso logo aos 4 minutos por entrada em Luan, o jogador causou um dano irreparável ao esquema do Flu.

Com a defesa totalmente exposta, coube apenas ao Grêmio encontrar os espaços para aumentar ainda mais a sua vantagem, já que tinha vencido o jogo de ida por 3 a 1 . E assim foi. Com uma bomba no ângulo, Luan abriu a contagem. Após lindo passe de Léo Moura, Pedro Rocha driblou Diego Cavalieri e abriu 2 a 0.

Antes disso, Barrios ainda tinha desperdiçado uma chance clara contra um atônito Fluminense, que não teve nenhum poder de reação. Ao substituir Gustavo Scarpa e colocar Reginaldo, o técnico Abel Braga arrancou vaias da torcida e freou a equipe.

Pedro Rocha ainda teve a oportunidade de aumentar a vantagem na etapa inicial, mas Diego Cavelieri impediu.

PARADA LIQUIDADA

A vantagem gremista era tão gigantesca que Renato Gaúcho se deu ao luxo de voltar para o jogo com a sua dupla de zaga reserva: no lugar de Geromel e Kannemann entraram Thyere e Bressan, respectivamente.

As alterações pouco influenciaram no andamento da partida. Valente, o Fluminense tentou como pôde diminuir o prejuízo. Em uma ótima chance, Henrique Dourado cabeceou no travessão de Grohe.

O Grêmio, por sua vez, ficou plantado e só saiu em segurança. Com a excelente vantagem construída, os visitantes ainda levaram perigo em alguns momentos. Barrios, protagonista no jogo da ida, mandou para fora a chance do terceiro gol.

MONSTRO

REGINALDO PIMENTA/RAW IMAGE/ESTADÃO CONTEÚDO

O atacante Luan deu um espetáculo à parte no Maracanã. Aos 4, arrancou em direção ao gol e foi parado por Nogueira, que foi expulso de campo. Aos 17, acertou uma bomba no ângulo de Cavalieri e ampliou ainda mais a vantagem gremista.

Não bastasse isso, o camisa 7 distribuiu dribles, passes e foi o destaque absoluto do jogo.  O veterano Léo Moura também fez uma ótima partida, com bons cruzamentos, passes e deslocamentos.

APITO DE LATA

Nenhum dos jogadores que pisaram no gramado do Maracanã teve atuação tão ruim como a do árbitro paulista Thiago Duarte Peixoto.

Logo aos 4, o juiz expulsou o zagueiro Nogueira por entrada violenta em Luan. A saída do tricolor, que não tinha sequer o amarelo, fez a balança pender a favor dos visitantes. Ainda no primeiro tempo, Peixoto ignorou pênalti claro de Henrique em Ramiro. Ele ainda ignorou agressão de Luan em Henrique.

No último minuto do primeiro tempo, o Flu pediu vermelho para Kannemann, que deu entrada forte em Dourado.  Os jogadores reclamaram que o mesmo critério não foi usado no lance que tirou Nogueira do jogo.

No segundo tempo, Henrique usou o braço dentro da área. Pênalti? Não para o juiz, que ainda foi tolerante com entradas duras e pontapés de parte a parte.

SHOW À PARTE

Nem a derrota e a eliminação iminente calou a torcida do Fluminense, que deu um espetáculo no Maracanã na noite de quarta-feira. Com gritos de incentivo e sem parar de cantar, os tricolores pareciam estar festejando uma vaga nas quartas de final. 

TITE NA ÁREA

Assim como tem feito em diversas partidas, Tite, técnico da seleção brasileira, optou por ver o clássico ao vivo. O treinador acompanhou a partida em uma cabine do Maracanã. Com o Grêmio, Tite levantou a Copa do Brasil em 2001.


COMANDANTES CAMPEÕES

Thiago Ribeiro/AGIF

Hoje técnico da equipe gaúcha, Renato foi o técnico que conduziu o Flu ao seu único título da Copa do Brasil, em 2005. Já Abel Braga, atual treinador do Flu, conduziu a equipe carioca ao seu último título nacional: o Brasileiro de 2012.


CONFRONTO

Esta foi a sexta vez deste duelo de tricolores pela Copa do Brasil. O Flu levou a melhor em 2005 e 2015, e o Grêmio saiu em vantagem nas edições de 2001, 2004 , 2010 e 2017.


FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 0 X 2  GRÊMIO
Data e hora: 31/05/2017 (quarta-feira), às 19h30min (Brasília)
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)
Auxiliares: Rogerio Pablos Zanardo (SP) e Herman Brumel Vani (SP)
Cartões amarelos: Kannemamm, Thyere, Ramiro (GRE); Henrique, Henrique Dourado, Richarlison (FLU)
Gols: Luan, aos 17; Pedro Rocha, aos 28 minutos do primeiro tempo (GRE)

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Lucas, Nogueira, Henrique e Léo; Orejuela, Wendel (Renato), Douglas (Luiz Fernando); Scarpa (Reginaldo), Henrique Dourado e Richarlison Técnico: Abel Braga 

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Léo Moura, Geromel (Bressan) (Rafael Thyere), Kannemann e B. Cortez; Michel, Arthur, Ramiro, Luan (Fernández) e Pedro Rocha; Lucas Barrios. Técnico: Renato Gaúcho 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos