De férias, Bernard tem noite de torcedor em classificação do Atlético-MG

Enrico Bruno e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

Revelado pelo Atlético-MG e campeão da Copa Libertadores com o clube mineiro, Bernard deixou a Cidade do Galo em 2013, negociado com o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. Vendido por 25 milhões de euros (algo em torno de R$ 77 milhões na cotação da época), o meia é até hoje o jogador mais caro negociado pelo Atlético. Nesta quarta-feira, Bernard esteve de volta ao Estádio Independência, local em que viveu grandes momentos.

Mais uma vez o jogador estava com a camisa 11 do Atlético, personalizada com seu nome. Mais em vez do gramado, Bernard estava em um dos camarotes do estádio. De férias, o jogador aproveitou para torcer pelo clube de coração, no duelo com o Paraná Clube, pela Copa do Brasil.

"Fazia mais ou menos um ano e meio que não vinha aqui. Não dava, acaba a temporada na Ucrânia e eu procurava saber se teria oportunidade para visitar e rever os amigos. A felicidade é muito grande para mim estar num palco de grandes vitórias e conquistas pessoais e em conjunto. É felicidade prestigiar o time", comentou o jogador, que disputou 100 partidas pelo Atlético e marcou dois gols.

Bernard deixou o Independência bastante satisfeito. Viu o Atlético fazer 2 a 0 no Paraná e avançar na Copa do Brasil. De longe, ele segue acompanhado o clube. Sempre se manifesta no Twitter, mostrando que acompanha as partidas mais importantes do Atlético. Portanto, mesmo da Ucrânia, ele tem visto jogos e diz que o clube está no caminho certo, nas mãos do técnico Roger Machado.

"Tem de ter tranquilidade. O futebol brasileiro requer resultados e acaba havendo essa troca de técnicos. Mas a diretoria está ciente de que é preciso essa tranquilidade. Roger é um cara novo e estudioso e tenho certeza de que vai gerar bons frutos ao Atlético".

Bernard chegou ao Shakhtar em agosto de 2013, com cinco anos de contrato. Desde então já se passaram quatro temporadas. Apenas mais um ano e Bernard vai estar livre para defender qualquer outra equipe. Renovação, troca de clube na Europa e até mesmo retorno ao futebol brasileiro são possibilidades abertas. Mas com ainda mais alguns meses de vínculo, o jogador não entra em detalhes sobre a decisão que vai tomar.

"Eles chamaram para renovar, porque vai fazer quatro anos que estou lá. E tenho proposta para ir embora também. Mas é um caso a pensar, a gente vê daqui para a frente como vai ser essa temporada".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos