Eliminado, Luxemburgo isenta jogador expulso e vê falta sem intenção

Do UOL, em São Paulo

  • Carlos Ezequiel Vannoni/Eleven/Estadão Conteúdo

Vanderlei Luxemburgo estreou nesta quarta-feira como treinador do Sport. O resultado, porém, não foi comemorado: jogando diante do Botafogo pela Copa do Brasil, o time pernambucano empatou em 1 a 1 na Ilha do Retiro e deu adeus à competição. Na ida, o time carioca venceu por 2 a 1.

Em seu primeiro jogo, Luxemburgo admitiu que o time ainda precisa melhorar para a disputa do Campeonato Brasileiro. Ainda assim, destacou pontos positivos do time.

"Deixamos uma classificação. A garra superou, a torcida gostou, mas fomos superados. O jogador tem que perceber que faltou alguma coisa. É essa alguma coisa que a gente tem que trabalhar", disse o treinador em entrevista coletiva após o jogo. "Nós temos condições de trabalhar bem e avançar como equipe", acrescentou.

Ainda em sua entrevista, Luxemburgo lamentou a expulsão de Rogério – aos 13 min do segundo tempo, o atacante levantou demais o pé em uma dividida com João Paulo e acertou o rosto do adversário. Para o treinador, apesar do choque, não houve intenção.

"Eu não vi a intenção nítida de o jogador fazer a falta. A bola caiu nas costas dele, ele levantou o pé. Não vi aquela coisa intencional de machucar o cara. Podia dar amarelo, podia dar vermelho", analisou Luxa, que agora quer manter o foco no Campeonato Brasileiro – o Sport é o 12º colocado, com quatro pontos em três jogos, e visita o Avaí no domingo.

"Acho que tem tudo para o trabalho ir em frente. O pensamento é o jogo do dia 18 (contra o Salgueiro, nas finais do Pernambucano), que é decisão. Temos que somar pontos (no Brasileiro) e pensar em ficar numa turma de seis, sete, e brigar por Libertadores, que é nosso pensamento", afirmou.

Luxemburgo elogia Sport, mas lamenta erros

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos