Cuca valoriza reação do Palmeiras, mas diz: "Ficou um gosto de quero mais"

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Ale Cabral/AGIF

    Cuca lamentou a queda de intensidade do time depois do gol de empate

    Cuca lamentou a queda de intensidade do time depois do gol de empate

Apesar de sair de uma desvantagem de três gols e alcançar o empate por 3 a 3 com o Cruzeiro, no primeiro duelo válido pelas quartas de final da Copa do Brasil, o Palmeiras deixou o Allianz Parque com certo descontentamento, um "gosto de quero mais". Quem expôs esta ideia foi o próprio técnico Cuca, ainda sob a adrenalina do jogão ocorrido no Allianz Parque.

"Aconteceu o terceiro gol até os 21min, em um jogo frenético e interessante de se assistir, mas ficou um gostinho de quero mais. Poderíamos ter ido mais além, mas fica o reconhecimento pelo esforço de todos", afirmou o treinador, antes de explicar como fez o time reagir de um primeiro tempo pífio para um segundo em alto nível.

"Nesta hora, aprendi que quem está por baixo e está apanhando não precisa que bata mais nele. Última coisa que você precisa é apanhar mais, estava morto. Joguei, então procurei demonstrar a confiança que temos aos atletas", comentou o treinador.

"Disse a eles que 'podemos perder, vou assumir tudo quando acabar. Estamos quase um ano sem perder aqui; vocês estão isentos, vamos por confiança no nosso futebol, partir de organização, dentro da característica de cada um e buscar o jogo naturalmente", acrescentou.


O treinador palmeirense admitiu que o Palmeiras "sentiu" o gol do Cruzeiro, anotado logo no início em contra-ataque finalizado por Thiago Neves. A partir da abertura do placar, o atual campeão brasileiro se desestabilizou, e o time mineiro abriu 3 a 0 de vantagem, placar que transformou o apoio do torcedor no Allianz Parque em vaias.

"Começamos bem o jogo, criamos oportunidades com menos de 1min e conseguimos finalizar – o Guerra chegou e o Fàbio pegou. Estávamos tomando conta do jogo, mas tivemos uma bola, um rebote que pusemos na área, e tomamos um contra-ataque cinco contra três. Nossos homens, no calor da jogada, entraram na área e ofereceu o que o Cruzeiro queria. Thiago [Neves] fez o gol e nos perdemos no jogo", analisou Cuca,

"No segundo tempo, mudamos a atitude, passamos a disputar a jogada de maneira 'a ganhar', diferente do que foi no primeiro tempo. Pressionamos o adversário e tivemos mais de 20 finalizações a gol no final", listou o comandante palmeirense, antes de se mostrar ainda insatisfeito com o resultado.

"Poderíamos ter buscado o quarto e o quinto gol, mas fez o terceiro e ficou a sensação do dever cumprido. Diminuímos muito a intensidade, poderíamos ter tocado mais. Cruzeiro tem uma vantagem porque joga em casa, mas ela era ainda maior", encerrou o treinador.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos