Presidente do Galo se revolta com eliminação: "a porrada tem que vir"

Do UOL, em Belo Horizonte

A derrota por 3 a 0 para o Botafogo e eliminação na Copa do Brasil pode trazer consequências pesadas ao elenco do Atlético-MG. Pelo menos foi o que deu a entender o presidente do clube, Daniel Nepomuceno, após a partida. Em rápida entrevista na saída do Estádio Nilton Santos, o mandatário atleticano deu a entender que vai cobrar dos jogadores mais consagrados do grupo.

"Não tem como não cobrar. O investimento foi alto demais. Jogadores que sabem levantar taça, agora tem que querer mais", disse Nepomuceno ao canal Fox Sports.

Para o dirigente atleticano, a forma de como aconteceu a eliminação foi o que mais incomodou. Como venceu por 1 a 0 no primeiro jogo das quartas de final, o Galo jogava pelo empate, no Rio de Janeiro, mas com cinco minutos já não tinha nenhuma vantagem. E quando precisava fazer pelo menos um gol para avançar, o time mineiro não conseguiu pressionar o Botafogo. Tanto que Jefferson pouco trabalhou no jogo.

Com uma folha salarial alta, quase três vezes maior do que a do Botafogo, o Atlético tem decepcionado na temporada 2017. Por isso, o presidente Daniel Nepomuceno garantiu que o momento é para dar apoio ao técnico Rogério Micale, que estreou nesta quarta-feira, e garantiu que vai ter muita conversa interna.

"Muito investimento. Acho que não pode ser eliminado dessa maneira. A gente tem que dar força para o Micale e resolver isso internamente. A porrada tem que vir e a cobrança tem de vir mesmo".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos