Flamengo perde, mas elimina o Santos com falhas de Muralha e polêmica

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

O Flamengo se classificou, mas escapou por pouco. Depois de ter vencido o jogo de ida por 2 a 0 na Ilha do Urubu no mês passado, o time carioca chegou a ficar duas vezes à frente do marcador na Vila Belmiro, mas levou a virada com duas falhas de Muralha e corria o risco de ser eliminado não fosse a arbitragem ter voltado atrás em um pênalti para o Santos no primeiro tempo. Em um jogo cheio de reviravoltas, o 4 a 2 classificou os cariocas, mas deixou os paulistas felizes. 

A polêmica que pode ter decidido o duelo foi ainda no primeiro tempo. Leandro Pedro Vuaden marcou pênalti para a equipe santista em cima de Bruno Henrique, mas recuou após intervenção do quarto árbitro e marcou escanteio. A cobrança poderia dar ao Santos justamente o quinto gol que garantiria a classificação. Por outro lado, os flamenguistas lamentaram a opção de Zé Ricardo, que promoveu Alex Muralha de volta ao time titular. O goleiro falhou em dois dos quatro gols e quase custou a eliminação ao time rubro-negro. 

Classificado, o Flamengo realizará o clássico carioca contra o Botafogo na semifinal. Após o duelo na Copa do Brasil, Santos e Flamengo voltam a campo neste fim de semana pelo Campeonato Brasileiro. A equipe santista encara o Grêmio, domingo, às 19h (de Brasília), na Arena Grêmio. Já o time carioca visita o Corinthians, na Arena Corinthians.

Quem foi bem: Bruno Henrique marca golaço e brilha de novo

Após marcar os três gols do Santos na vitória contra o Bahia no último final de semana, Bruno Henrique voltou a brilhar com a camisa santista. Desta vez, o atacante marcou um golaço em chute cruzado de fora da área. Ele acertou o ângulo do goleiro Muralha.

Quem foi mal: De volta, Muralha falha em gols do Santos

O goleiro Muralha, que voltou a ser titular nesta quarta-feira, falhou em dois gols do Santos, os dois marcados por Copete no segundo tempo. O goleiro do Flamengo, no mínimo, "colaborou" no segundo gol santista, marcado por Copete. A cabeçada foi fraca, mas ele aceitou. No quarto gol, ele saiu mal do gol e viu o colombiano chegar primeiro na bola para fechar o placar.  

De volta à Vila, Diego brilha como garçom

Pedro Martins/Mowa Press

O meia Diego, que voltou à Vila Belmiro após 13 anos, brilhou como garçom. Ele comandou as jogadas do Fla e foi responsável por lançamento perfeito para Berrío abrir o placar e complicar a vida do Santos. O hoje camisa 35 da Gávea foi formado no Santos e despontou para o futebol a partir de 2002, quando se sagrou campeão brasileiro ao lado do amigo Robinho. Pelo clube da Vila Belmiro, Diego também somou a conquista do nacional de 2004, ainda que tenha se transferido para o Porto-POR durante a competição.

Polêmica na Vila: Juiz marca pênalti para o Santos e recua

O árbitro Leandro Pedro Vuaden marcou pênalti para o Santos em lance envolvendo Bruno Henrique e Rever aos 40 minutos do primeiro tempo. No entanto, Vuaden recuou após conversar com o quarto árbitro. Os santistas ficaram revoltados e pressionaram o juiz, principalmente, na saída para o vestiário no intervalo.

Mais polêmica? Fla tem gol anulado

O zagueiro Rever teve gol anulado no primeiro tempo. Vuaden marcou falta do atacante Guerrero em cima de David Braz, que ficou impossibilitado de subir com Rever na jogada.

#forçaederson

Os jogadores do Flamengo entraram em campo com uma faixa de apoio ao meia-atacante Ederson. A frase "#forçaederson" também foi estampada na camisa do Fla. O meia atleta está com um tumor no testículo. Por conta da doença, o jogador foi afastado das atividades do elenco para se submeter ao tratamento. A descoberta veio através de um exame antidoping, no qual o atleta terminou flagrado com o aumento da substância HCG - permitida até um certo nível.

"Avenida" Jean Mota! Fla joga nas costas do meia improvisado

O meia Jean Mota, que atua improvisado na lateral, foi alvo das principais jogadas do Flamengo no primeiro tempo, que terminou empatado por 1 a 1. Como ocorreu no jogo de ida, Berrío jogou nas costas do santista e, inclusive, abriu o placar para a equipe carioca. No segundo tempo, Jean Mota teve mais sossego pois Zé Ricardo tirou o colombiano para a entrada do lateral Rodinei, que entrou mais para marcar e quase não "subiu" ao ataque. 

SANTOS 4 X 2 FLAMENGO

Data/hora: 26/07/2017, às 21h45 (de Brasília)
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Auxiliares: Bruno Boschilia (PR) e Rafael da Silva Alves (RS)
Público total: 12.507
Renda: R$ 525.080,00

Gols: Berrío aos 9 minutos do primeiro tempo, Guerrero a 1 minutos do segundo tempo (flamengo); Bruno Henrique aos 33 minutos do primeiro tempo, Copete aos 8 e aos 48 minutos e Victor Ferraz aos 9 minutos do segundo tempo (Santos)

Cartões amarelos: Victor Ferraz, David Braz, Lucas Veríssimo e Vecchio (Santos); Berrío e Guerrero (Flamengo)

Santos
Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Lucas Veríssimo e Jean Mota; Yuri (Rafael Longuine), Vecchio (Léo Cittadini), Lucas Lima; Bruno Henrique, Copete e Ricardo Oliveira (Vladimir Hernández).
Técnico: Levir Culpi

Flamengo
Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Trauco; Márcio Araújo, William Arão (Cuéllar) e Diego; Berrío (Rodinei), Everton (Gabriel) e Guerrero
Técnico: Zé Ricardo

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos