Braz cita ajuda externa em pênalti: "faltou colocar a camisa do Flamengo"

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

O zagueiro David Braz culpou a arbitragem após a eliminação do Santos na Copa do Brasil. Apesar da vitória santista por 4 a 2 diante do Flamengo, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, o alvinegro praiano foi eliminado pois a equipe carioca venceu o jogo de ida por 2 a 0, na Ilha do Urubu, no Rio de Janeiro.

O camisa 14 santista disparou contra a atuação do juiz da partida, Leandro Vuaden, e do quarto árbitro Flavio Rodrigues de Souza, pela postura adotada em um lance capital do jogo: a anulação de um pênalti do zagueiro Réver no atacante Bruno Henrique, no fim do primeiro tempo.

"Faltou o árbitro colocar a camisa do Flamengo. Se foi pênalti ou não, ele viu o apito da televisão, ele foi avisado. É permitido? Não é. Esse gol podia ter sido um gol importante, poderíamos ter crescido na partida e ter ganhado. O quarto árbitro atrapalhou, alguém de fora que falou pra ele, pegou informação de fora. Todo mundo viu. O quarto árbitro estava muito longe, não vem querer enganar, não", disse o jogador.

Após a marcação, Vuaden recorreu ao quarto árbitro para a confirmação do lance, mas recebeu a informação de que o desarme do defensor flamenguista foi legal. O árbitro, então, recuou e marcou escanteio, revoltando os santistas. A partida estava empatada em  1 a 1.

Os jogadores ainda chegaram a questionar mais uma vez a decisão do árbitro na saída para o intervalo.

O Santos tomou mais um gol logo na volta do segundo tempo, marcado pelo atacante peruano Paolo Guerrero. A equipe virou, igualou o placar agregado do confronto em 4 a 4, mas acabou desclassificada pelos gols sofridos em seu estádio.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos