"Efeito Renato" deu maior vantagem ao Grêmio, que agora tem teste inédito

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Grêmio FBPA

    Renato Gaúcho pede decisão do mata-mata no primeiro jogo e tem sido atendido

    Renato Gaúcho pede decisão do mata-mata no primeiro jogo e tem sido atendido

O Grêmio de Renato Gaúcho, em 2016 e 2017, procura decidir seus jogos de mata-mata na primeira partida. O duelo contra o Atlético-PR, pelas quartas de final da Copa do Brasil, coloca o Tricolor diante de um novo desafio nesse cenário: saber lidar com uma vantagem grande e fora de casa. A evolução de missões anteriores e que tiveram êxito.

Não à toa, o discurso do Grêmio desde que chegou a Curitiba para a partida desta quinta-feira (27), às 21h45 (horário de Brasília), é uníssono: evitar pensar no 4 a 0 do jogo de ida.

Internamente, a preparação para a partida envolve palavras como concentração e humildade. A comissão técnica liderada por Renato jamais esteve envolvida em um contexto como esse, com tamanha vantagem, e por isso injeta atenção no grupo.

"O Atlético, a partir do momento que entra com esse placar, essa desvantagem, leva para o tudo ou nada. Temos de ter atenção. Eles vão arriscar e temos de estar atentos, pode ser um momento diferente", disse Marcelo Oliveira. "A gente já viu muita coisa acontecer, tudo isso é experiência e vai ajudar", completou.

A goleada em Porto Alegre, na abertura do confronto, permite ao Grêmio preservar jogadores desgastados. Deve ser o caso de Edilson, Geromel e talvez Luan. Quem entrar tem a missão de não só jogar concentrado. Mas como de buscar a vitória. Sem essa de jogar com o 'regulamento debaixo do braço'.

"Claro que a torcida vai comemorar e se garante com o placar, mas nós temos que ter muito cuidado. Precisamos entrar com seriedade e humildade para não ser surpreendido", comentou Michel. "A gente sabe que isso vai acontecer, ainda mais nos primeiros 20 minutos. Eles estão atrás do placar, precisam vir para cima. E isso é bom, abre lá atrás e temos contra-ataque rápido", acrescentou.

Na Copa do Brasil do ano passado, o Grêmio venceu o Atlético-PR em plena Arena da Baixada. Mas perdeu a partida de volta e só avançou nos pênaltis. Contra Palmeiras, Cruzeiro e Atlético-MG o jogo de ida foi determinante. Em 2017 a fórmula tem sido aplicada. Contra o Fluminense, na fase anterior, o Grêmio abriu 3 a 1 e venceu a segunda partida no Rio. Na Libertadores, ganhou do Godoy Cruz-ARG em Mendoza por 1 a 0.

"Essa vantagem é boa, mas perigosa. Não podemos relaxar, deixar a peteca cair", resumiu Michel. O time classificado enfrentará o Cruzeiro, que eliminou o Palmeiras, na semifinal da competição.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO PARANAENSE X GRÊMIO

Data e hora: 26 de julho de 2017, quinta-feira, às 21h (de Brasília)
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Árbitro: Raphael Claus (FIFA, SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Alex Ang Ribeiro (SP)

ATLÉTICO-PR: Weverton; Cascardo, Paulo André, Wanderson e Sidcley; Otávio, Matheus Rossetto (Lucho González) e Matheus Anjos; Felipe Gedoz (Yago), Douglas Coutinho e Pablo
Técnico: Fabiano Soares

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Leonardo, Bressan, Kannemann e Marcelo Oliveira; Michel, Arthur (Jailson), Ramiro, Fernandinho, Pedro Rocha; Luan
Técnico: Renato Gaúcho

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos