Mano sonha com o bi da Copa BR e deixa premiação de R$ 6mi em segundo plano

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Geraldo Bubniak/Cruzeiro

    Nesta quarta, Mano terá a chance de levar sua segunda Copa do Brasil na carreira

    Nesta quarta, Mano terá a chance de levar sua segunda Copa do Brasil na carreira

Experiência ele tem de sobra, mas a cada jogo importante a ansiedade é de um iniciante. Ao mesmo tempo que tenta controlar a tensão na véspera de uma final, Mano Menezes não esconde a adrenalina e o frio na barriga ao se imaginar no Mineirão lotado em busca do pentacampeonato. Foi mais ou menos assim sua última entrevista na Toca da Raposa antes do confronto diante do Flamengo, nesta quarta-feira. Campeão há oito anos com o Corinthians, o treinador do Cruzeiro já se vê na hora de reconquistar o torneio para coroar a primeira temporada completa no comando da Raposa.

"O título é a coroação do trabalho. Você pode fazer bons trabalhos, construir equipes, fazer tudo bem feito, mas o título é a coroação de tudo. É muito difícil conquistar no Brasil, o valor disso também é extremamente positivo. Se já faz tempo, é porque chegou a hora", comentou o treinador, vice-campeão com o Corinthians em 2008 e campeão na edição seguinte, também com o time paulista.

Desde o primeiro jogo da final, ainda no Rio de Janeiro, uma das tarefas de Mano foi controlar a ansiedade do time e voltar o foco para o Campeonato Brasileiro nas rodadas seguintes. Durante este meio tempo, jogadores como Robinho não esconderam que já estavam com a cabeça no segundo jogo da final. Apesar de mostrar cautela até os últimos dias que antecedem o jogo, o treinador acabou admitindo que também carrega o frio na barriga antes do jogo do ano, mas alerta para para não avançar etapas rápido demais e não perder a concentração até o apito inicial.

"Claro que dá (frio na barriga). Eu falo que quando perder esse frio, estará na hora de ir para casa. Não existe tranquilidade em decisão. Precisa de tensão, da tensão que traz responsabilidade, aumenta a disposição, que torna esses jogos diferentes dos demais. Para o treinador não é diferente. O segredo é controlar para que chegue no ponto ideal", disse.

"Um jogo como esse não precisa trabalhar motivação. Os jogadores estão imensamente motivados. Precisamos regular essa emoção, essa tensão, para não passar do ponto e ultrapassar a razão dos fatos. Entender o jogo, saber como se comportar e solucionar as questões que o jogo apresentar", acrescentou.

E a premiação?

Questionado sobre a premiação dada ao campeão do torneio, de R$6 milhões, Mano mostrou desconhecimento do montante e valorizou a satisfação pessoal e do clube com a possibilidade de entrar com mais uma taça importante em sua sala de troféus.

"A Copa do Brasil vale tanto que a primeira vez que escutei que o prêmio é de R$6 milhões foi agora. Essa é uma parte que para nós não interessa. A conquista em termos profissionais vale mais que qualquer valor financeiro. O futebol foi feito para se vencer, times grandes foram criados para conquistar títulos e nós temos uma possibilidade na nossa frente, queremos agarrar com toda vontade para sair mais feliz".

Veja outros trechos da última entrevista do técnico celeste antes da decisão:

O que fazer até a hora do jogo?: A receita é a seguinte: o jogo será às 21h45 de amanhã. Não adianta querer jogar antes da hora. Tem que ter a paciência necessária.

Recepção da torcida na porta do CT: É gostoso ser recebido pelo torcedor, importante ele passar essa confiança para o time. A festa é do torcedor, mas nós queremos tranquilidade para trabalhar sério e dar razão para o torcedor fazer a festa final. É para isso que estamos nos preparando.

Mistério no Flamengo atrapalha?: Eu gosto de estudar o adversário para saber o que você vai enfrentar, mas penso que o mais importante é conhecer si mesmo. Saber o teu potencial, saber o que te trouxe até aqui. Nessas horas, você quer fazer muita coisa pela empolgação, mas tem que fazer bem feito. Cada um fazendo bem a sua parte, o Cruzeiro será uma equipe forte. Esse é o caminho para o título.

Treinamento de pênaltis: Você cuida de mais detalhes e tudo que tentamos fazer na preparação foi aproximar as coisas da realidade do jogo. Você cria o ambiente. Mas você cria a situação, bate uma penalidade máxima só no treinamento, com a corrida. As outras coisas são parecidas com os outros jogos, com riqueza de detalhes maior. Você tem que cuidar da quantidade de informação, precisa ser qualitativo também.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos