Topo

Esporte


Herói do Cruzeiro de novo, Thiago Neves pediu para bater o último pênalti

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

28/09/2017 00h09

Assim como aconteceu na semifinal contra o Grêmio, ficou com Thiago Neves a responsabilidade de ser o último cobrador do Cruzeiro na disputa de pênaltis com o Flamengo, na decisão da Copa do Brasil, após o empate sem gols, no Mineirão. E novamente o camisa 30 não decepcionou. O meia cobrou no alto e fez o gol do título, da quinta conquista celeste no torneio.

Durante a comemoração pela conquista do título, Thiago Neves lembrou da classificação na fase anterior e revelou que o pedido para ser o último cobrador do Cruzeiro foi dele.

“Eu agradeço a Deus por momentos assim. Era uma responsabilidade enorme, pela contratação que o Cruzeiro fez, pelo esforço da diretoria e por acreditarem em mim. Foi assim também na semifinal e pedi para bater o último pênalti de novo. Agradeço a Deus por deixar essa decisão nos meus pés”.

Após a batida de Thiago Neves, os jogadores do Cruzeiro foram comemorar, enquanto os jogadores do Flamengo foram se queixar com a arbitragem. Como o camisa 30 celeste escorregou na hora da batida, ficou a sensação que a bola havia tocado em seus dois pés. Mas não foi o que aconteceu, como a transmissão da televisão deixou clara.

“Não bateu no meu pé direito, foi na grama mesmo. Eu escorreguei na hora da cobrança. Mas o juiz não podia voltar um pênalti desse”, completou Thiago Neves, que saiu para festejar com os demais companheiros de clube.

Mais Esporte