Herói do penta, Fábio questiona critérios e diz estar pronto para a seleção

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

Fábio foi decisivo mais uma vez. Depois de defender a cobrança de Luan na semifinal contra o Grêmio, o goleiro do Cruzeiro cresceu nas penalidades novamente e pegou o pênalti de Diego na decisão da Copa do Brasil contra o Flamengo. Titular incontestável e em ótima fase, o goleiro comemorou mais um título com a camisa celeste e se colocou à disposição do técnico Tite. O camisa 1 ainda aproveitou o momento para questionar suas ausências em convocações com técnicos anteriores e disse estar pronto para servir a seleção brasileira.

"Cresci vendo a seleção levando sempre os jogadores que estavam melhor. Infelizmente, a gente viu que muitos treinadores levaram apenas aqueles atletas que atuaram juntos nas equipes que passaram, mas não os melhores. Mas eu continuo trabalhando, respeitando todo mundo dentro de campo. Na hora que precisar de um goleiro, estarei lá", disse o goleiro.

Aos 36 anos, Fábio mostrou que era possível dar a volta por cima. Depois de ficar cerca de oito meses se recuperando, o goleiro voltou ao time titular após o Campeonato Mineiro e superou as desconfianças que o cercavam. Com ótimas defesas e cada vez mais decisivo, o goleiro confirmou a ótima fase com atuações cada vez melhores e diretamente ligada aos triunfos da equipe. Nesta quarta-feira não foi diferente.

"Ano passado foram momentos de muita luta mas de onde tirei muitas lições, mas Deus que determina até o dia que vou continuar jogando e ele que vai justificando dentro de campo. Muitos falaram que eu não ia jogar mais, que não tinha condição de jogar em alto nível, mas quero dizer que não deixem de sonhar e isso que estou vivendo hoje é para você que está me vendo", concluiu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos